Segunda feira, 27 de maio de 2019










01/09/2004 20:50Anterior | Índice | Próxima

Campanha busca reformar pediatria oncológica da Santa Casa de Cuiabá


O arquiteto Vítor, a diretora de O Boticário Ana Virginia e o presidente da Santa Casa Luís Saboya discutem as propostas da campanha
Da Reportagem

O Boticário lançou nesta quarta-feira uma campanha em benefício da Pediatria Oncológica (setor que atende crianças com câncer) da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá. A campanha Cheirinho de Amor vai reverter 40% das vendas das colônias Acqua Fresca (feminina) e Styletto (masculina), durante todo o mês de setembro.

Uma equipe de quatro arquitetos voluntários realizou o levantamento das principais necessidades da Pediatria Oncológica da Santa Casa e já providenciou os projetos da reforma. O arquiteto Vítor Damião da Silva, especialista em saúde, aponta a falta de elevador e de refrigeração como os problemas mais urgentes. Há também algumas infiltrações nas paredes e a mobília está deteriorada.

“Além de reparar o espaço, no entanto, é preciso torna-lo mais agradável para as crianças, pois algumas permanecem ali, em tratamento, durante meses”, afirma. O uso de cores e a implantação de espaços lúdicos fazem parte desse processo de humanização. Além de Vítor, fazem parte da equipe os arquitetos Miriam Serra, Ivã Guimarães e Cláudia Saboya.

A expectativa é que as lojas vendam 1.800 frascos das colônias disponíveis na campanha. A diretora da rede O Boticário em Cuiabá e Várzea Grande, Ana Virgínia Ferraz de Mattos, aposta no sucesso da iniciativa, que conta com a parceria de diversas empresas. “Depende de nós tomar atitudes que podem mudar o mundo”, afirma Ana Virgínia.

O presidente da Santa Casa, Luís Saboya Ribeiro, lembrou que a entidade tem 188 anos de atuação e realiza, por ano, cerca de 10 mil internações e 8 mil cirurgias. Somente no dia 31 de agosto, foram 44 cirurgias de grande porte, segundo ele. Pessoas de Mato Grosso, Acre, Rondônia, da Bolívia e do Paraguai são atendidos pela Santa Casa que, ao contrário do que muitos imaginam, não é um hospital público.

“A Santa Casa é uma entidade filantrópica, que realiza a maior parte dos atendimentos pelo Sistema Único de Saúde, o SUS”, disse. Ele destacou ainda a responsabilidade empresarial do hospital, que emprega 400 pessoas.

Conforme a equipe de arquitetos, a execução do projeto foi dividida em três etapas: a primeira é a reforma física, que deverá durar quatro meses. Em seguida, a substituição dos móveis e, por fim, os equipamentos. No total, as obras deverão durar cerca de oito meses. Além das lojas d’O Boticário, as colônias Styletto e Acqua Fresca poderão ser adquiridas também na Lua de Mel.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:46 BOA DISSONANTE
19:45 Professores aprovam greve a partir de segunda
19:42 Educadores e a reforma da previdência
19:41 Vitória da sensatez
19:41 Um SIM à adoção


19:40 O Traidor concorre à Palma de Ouro com comentário político e retrato da máfia
19:40
19:39 Lucy Alves prepara disco mais autoral, dançante e com rifs eletrônicos
19:38 Jeza da Pedra prepara disco com crônicas musicais do Rio
19:37 Malcom terá noite sinfônica neste sábado
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018