Domingo, 23 de fevereiro de 2020










24/09/2003 22:32Anterior | Índice | Próxima

Membros do Instituto Histórico e Geográfico de VG foram empossados

Secom/VG
Várzea Grande é o terceiro município mato-grossense a instalar um Instituto Histórico e Geográfico
Da Reportagem

Em solenidade concorrida que reuniu um seleto grupo composto por autoridades políticas, poetas, historiadores, geógrafos, músicos, escritores, educadores, jornalistas, sociólogos, e artistas das mais variadas representações culturais, tomaram posse na última terça-feira (23) o presidente do Instituto Histórico, Geográfico, Ambiental, Artístico e Cultural de Várzea Grande, Osmar Milan Capilé e os 24 membros do órgão.

Criado em 10 de julho de 2003, o IHGAC tem por objetivo preservar e conservar a memória, além do patrimônio histórico. A data da posse, escolhida propositalmente, coincide com a comemoração dos 55 anos de emancipação política do município de Várzea Grande.

Várzea Grande é o terceiro município do interior mato-grossense a instalar um Instituto Histórico e Geográfico. Atualmente, só Cáceres (na região Oeste) e São Félix do Araguaia (região Nordeste) já possuem entidades similares. Estão em fase de implantação institutos históricos nos municípios de Nobres, Luciara, Rondonópolis, Diamantino e Santo Antônio de Leverger.

O presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso, João Carlos Vicente disse que Várzea Grande está dando um passo importante na história do município. "Os membros hora empossados são pessoas da mais alta confiabilidade, tenho certeza de que eles

farão um bom trabalho no que tange a questão da preservação cultural em toda a sua essência. O município está de parabéns por mais essa iniciativa".

"É imprescindível que os municípios se preocupem com a preservação de suas memórias. E Várzea Grande é uma cidade com grande valor histórico-cultural", destacou Osmar Capilé, frisando que os membros do recém-criado Instituto Histórico e Geográfico de Várzea Grande não serão remunerados e que estarão trabalhando única e exclusivamente em prol da valorização da cultura local.

O prefeito Jaime Campos, que recebeu titulo de presidente de honra do Instituto Histórico de Várzea Grande lembrou que uma sociedade que não conhece seu passado esta fadada a repisar equívocos, desprezar ensinamentos e repetir erros, e que a história é a mais exata das ciências.

Jaime Campos também destacou a importância da criação do Patrimônio Histórico para Várzea Grande. "Hoje estamos dando um passo em direção ao futuro, não ao passado, como podem supor alguns, pois o futuro e o passado têm como linha divisória, o presente que

vivemos neste momento. Quem somos e o que faremos depende muito mais de nossa identidade cultural e ética do que simplesmente de nosso voluntarismo e desejo de mudanças", finalizou.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




16:30 Abilio pode ser o segundo vereador a ser cassado por quebra de decoro
16:30 Jeferson Schneider diminui delação de Silval e critica MP
16:29 BOA DISSONANTE
16:28 Alcolumbre anuncia apoio a Julio Campos
16:27 Campanha da Fraternidade - 2020


16:27 Em defesa de quem cria
16:27 Não é não, especialmente no Carnaval
16:26 Trânsito
16:25
16:25 Um futuro para o trabalho
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018