Segunda feira, 20 de janeiro de 2020 Edição nº 9659 12/07/2000  










Anterior | Índice | Próxima

Distância de seções em uma mesma zona podem atrapalhar

Da Reportagem

Distâncias de até 500 quilômetros separando seções eleitorais poderão atrasar a divulgação dos resultados na eleição municipal deste ano. O alerta foi feito ontem pelo juiz eleitoral da 15ª Zona, Walter Pereira de Souza, da Comarca de São Félix do Araguaia. De acordo com o magistrado, na região são aproximadamente 52 mil eleitores distribuídos em 13 municípios.

Em função das longas distâncias, o treinamento do eleitorado iniciou mais cedo, em maio. A má conservação das rodovias e a dificuldade de locomoção são apontados pelo juiz como outros fatores que podem prejudicar o transporte de urnas e a devolução dos disquetes contendo os resultados.

"Até Porto Alegre do Norte são 240 quilômetros ou simplesmente 16 horas para ida e volta", revelou. Walter Pereira de Souza declarou também as urnas eletrônicas são equipamentos sensíveis e que devem ser transportados com segurança, para garantir o funcionamento do instrumento no dia da eleição.

O juiz eleitoral salientou que 89 urnas chegaram à São Félix para o treinamento dos eleitores que votam na 15ª zona. "As prefeituras têm colaborado com o trabalho, mas seria uma utopia acreditar que o resultado será divulgado no mesmo dia. Em São Félix do Araguaia, por exemplo, a pista de decolagem só funciona até as 18h. Nem mesmo colocando aviões a nossa disposição seria possível agilizar o processo".

Outro problema levado pelo juiz Milton Pelegrini, da 9ª Zona Eleitoral, em Barra do Garças, é a proximidade do município com Pontal do Araguaia (MT) e Aragarças (GO). Apenas dois rios separam as três cidades, sendo dois estados. Ele acredita que a propaganda pode confundir a cabeça do eleitor.

"Outro dia, a relação de locais para a propaganda eleitoral em outdoors continha um endereço de Aragarças", respondeu. A 9ª zona é apenas uma das duas - a outra é a 47ª - localizadas em Barra do Garças. Só primeira reúne 40 mil eleitores.

PONTAL - O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral deve apreciar amanhã uma proposta de resolução apresentada pelo corregedor eleitoral, desembargador Jurandir Florêncio de Castilho, que poderá ser aplicada somente no município de Pontal do Araguaia. O crescimento de aproximadamente 70% no número de eleitores levantou suspeitas quanto a existência de transferências irregulares de municípios como Barra do Garças (MT) e Aragarças (GO) para Pontal do Araguaia.

A resolução determina que ao retirar o seu título, o eleitor apresente comprovante de residência, sob pena de não poder votar no dia da eleição.

"O cartório eleitoral vai anotar num livro os eleitores que não apresentarem o título. (AP)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




21:53 Candidata é forçada a fazer pausa
21:53 Distância de seções em uma mesma zona podem atrapalhar
21:52 Em Barra, o treinamento será intensificado
21:52 Encontro busca capacitação dos magistrados
21:51 Metade dos juízes é inexperiente


21:51 Governo retira o projeto do gás
21:50 Oposição lançará na Sexta seus candidatos a vereador e prefeito de B. do Garças
21:49 Tucano opta por marketing dos profissionais de casa
21:49 França exclui Dante da sua campanha
21:28 Processos estão se acelerando no Araguaia
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018