NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 02 de Dezembro de 2020
CUIABÁ URGENTE
Sexta-feira, 23 de Outubro de 2020, 13h:45

ENCRENCA

Chefe do Conselho de Ética, Jayme é condenado por improbidade

Da Redação

Agência Senado

Jayme Campos

O senador Jayme Campos, que preside o Conselho de Ética, mas é condenado por improbidade

Acusado de "sentar em cima" de dois processos rumorosos - os pedidos de cassação dos senadores Flávio Bolsonaro (Republicanos) e Chico Rodrigues (DEM-RR), o mato-grossense Jayme Campos, presidente do Conselho de Ética do Senado, também tem seus "pepinos".

O ministro Luiz Fux, do STF, negou um recurso de JC e manteve a decisão que o condenou por ato de improbidade administrativa com ressarcimento aos cofres públicos.

Conta a história que, em 2010, Jayme foi condenado pelo juiz Rodrigo Roberto Curvo por conceder pensão especial, chamada de "pensão de mercê”, ao ex-vereador João Simão de Arruda.

Esses fatos são relacionados à época em que Jayme era prefeito de Várzea Grande, pela terceira vez. 

A "pensão de mercê" é concedida para uma pessoa sem que houvesse qualquer contribuição anterior. 

Jayme entrou com a recurso, mas Fux barrou.

O caso é extremamente negativo para a imagem de um senador que comanda nada menos do que o Conselho de Ética da denominada Câmara Alta.


1 COMENTÁRIO:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

APOLINARIO GENTIL USKNOV  24-10-2020 09:03:21
É assim que funciona todo o elenco politico brasileiro. Desde os vereadores até o mais alto escalão existe um “pacto de corrupção”, cada um age em seu território, deitando e rolando em atos corruptos, daí quando algum colega [colega, porque amigos esse variação estragada do homo sapiens não tem] é surpreendido, os demais agem como esse sujeito ai o tal JC. Essa pratica é que norteia tudo o que é coisa publica brasileira. Não raro são funcionários públicos [em todos os níveis da admistração], adotarem a mesma pratica, desviando enxurradas de dinheiro e com uma simples delação e devolução de uma quantia insignificante, saem e continuam a pratica dos ilícitos. E o pior de tudo os pagadores de impostos insistem e manter tipos como esse ai JC no comando de suas vidas em troca de favorecimentos pífios, tornando-se subservientes e igualando-se a esses crápulas que desviam dinheiro da saúde, educação transporte. “POBRE DE UM POVO QUE OVACIONA SEUS ALGOZES” em troca de migalhas. TEM QUE SE LASCAR MESMO, tem que morrer em fila de “Postim”, tem que pegar COVID dentro dos ônibus lotado com metade de assentos disponíveis, tem que receber bala perdida de bandido, tem que apanhar da policia, tem sair do ensino fundamental sem saber sequer escrever seu nome, tem que sair da universidade sem nenhuma perspectiva de emprego, tem que se aposentar só depois de morto, tem que receber agua tratada [dizem que é tratada, mas...] um dia sim e dois dias não [conforme já defendeu esse mesmo JC], tem que pagar trinta por cento de imposto na energia [só de ICMS], talvez assim criem um mínimo de caráter, dignidade, decência e passem a serem realmente cidadãos brasileiros e não rebanho aguardando o sal no cocho a cada eleição.

Responder

1
0



ENQUETE
Você acha que o Cuiabá Esporte Clube tem chance de acesso à Série A do Brasileirão?
Sim
Não
Ainda falta estrutura
Precisa investir no elenco
PARCIAL