Sexta feira, 19 de julho de 2019










Data:08/06/2017 09:09
Nome:JOSÉ RIBEIRO DA SILVA
Profissão:Consultor e Gestor de Treinamento
Localidade:Cuiabá/MT

Li seu artigo e fico imaginando o conflito ou seja o nó na cabeça oca dessa garotada, mal educada em casa, que não receberam instrução até porque as pais também não tem.

Há muitos anos faço palestra sobre educação financeira para público adulto, onde estabeleço um comparativo entre consumo x consumismo e desejo x necessidade.

Precisamos aprender separar o que eu preciso daquilo que eu quero, lembrando uma frase de Bernard Shaw: A humanidade é movida mais por desejos que por necessidades.

Minha esposa á analista de crédito numa rede varejista e comenta sobre os absurdos que presencia diariamente com mães que trabalham como diarista, empregada doméstica, quituteiras, etc... que vão às lojas acompanhadas dos filhos adolescentes, querendo que ela compre para eles um smartphone de última geração, para substituir o dele que está "ultrapassado" e a mãe, quase em desespero, só falta implorar para comprar em 15/20/24 parcelas porque tem pena do filho, coitado, os amigos da escola tem um melhor que o dele.

Mas, recentemente inventei de disponibilizar o tema Educação Financeira, para alunos do ensino médio de escolas públicas mas a molecada acharam que era gozação:

Que isso tio, ficou maluco?

Se a galera "bancou" um de último lançamento eu não posso ficar de fora, entre tantas outros comentários, isso por parte daqueles que estavam prestando atenção na palestra, porque a maioria não estavam me ouvindo pois estavam burilando seus smartphones potentes.

Fiz várias apresentações e não tive retorno diferente, pois a ostentação tomou conta do imaginário dessa garotada desmiolada e isso para eles é maior necessidade do momento.

Se para mim, para o repórter e outros que utilizamos como meio de comunicação, ter um celular não significa status, mas uma necessidade imperativa, pelas inúmeras razões que conhecemos, para essa geração é questão de vida ou morte perante a galera.

E eu me pergunto como será o futuro dessa geração?

Não querem estudar

Não querem trabalhar

Não tiveram educação em casa e nem tampouco terão na escola......

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Li seu artigo e fico imaginando o confli  - JOSÉ RIBEIRO DA SILVA




18:10 Governador entrega comenda ao presidente do STF
18:09 Procurador-geral vai a Assembleia na terça-feira
18:08 Eleição em Cuiabá divide tucanos
18:07 Deputados aprovam projeto do Governo em 1ª votação
18:06 Polícia cumpre mandados contra acusados de estupro


18:05 Suspeitos de furto em casas de alto padrão são presos em operação
18:04 Pelo menos 3,3 mil presos cooptados por facções em MT
18:04 Homem é preso com mais 17 porções de pasta-base
18:03 BOA DISSONANTE
18:02 Cabo acusa ex-chefe do MPE
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018