NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 04 de Agosto de 2020
CIDADES
Terça-feira, 28 de Agosto de 2018, 18h:02

SAÚDE

Saiba como preparar uma merenda escolar saudável para os filhos

LARA PIRES
Especial para o DIÁRIO
Nada de bolacha recheada ou salga­dinhos fritos. O lanche escolar deve ser fonte de nutrientes, e não servir só para matar a fome dos pequenos. Para cuidar da lancheira, é preciso tempo. Além disso, especialistas destacam a importância de conhecer o gosto da criança. A primeira coisa a fazer é se planejar para comprar os produtos com antecedência. Frutas e verduras devem estar sempre frescos e bem conservados. Para ser considerada ideal, a lancheira precisa ter todos os grupos alimentares, como explica a nutricionis­ta Ariane Bomgosto. "Os macronutrientes são fundamentais na refeição da criança", explica Ariane. "São eles: proteínas, carboidra­tos e gorduras saudáveis. Os carboidra­tos dão energia ao corpo; a proteína faz a regeneração de pele, cabelo e unhas; e as gorduras auxiliam no crescimento saudável", acrescenta. "Mas é importante frisar que não é qualquer gordura, tem de ser a saudável." A gordura que não é saudável pode contribuir para a obesidade infantil e está presente em bolachas recheadas, frituras e salgadinhos, por exemplo. "A gordura saudável é aquela contida na água de coco e em amendoins e castanhas, que agradam ao pala­dar infantil", afirma Ariane. Mesmo o amendoim deve conter pouco sal e não pode ter co­bertura de cho­colate. "O amen­doim é bom exemplo, mas deve ser o simples, com pouco sal, sem pele, torrado. Aqueles com chocolate e casquinha não são in­dicados", diz Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da rede Superbom. Além dos macronutrientes, os micro­nutrientes, que são as vitaminas e os minerais, também devem estar ali. "To­mates e cenouras pequenos costumam fazer sucesso e são fáceis de acomodar na lancheira", explica Ariane. A gestora de projetos Anna Carolina Bruschetta, 37, conta que sempre se preocupou com a alimentação do filho, José Paulo Gragnamello, de seis anos. O menino vai para a escola desde os seis meses e, em geral, ela e o marido costumam preparar o que ele leva para o lanche, como biscoitos integrais e bolo de cenoura integral. "Falo com as mães da turma e já mando os biscoitos integrais para todo o mundo", diz Anna. Ariane Bomgosto sugere uma lan­cheira ideal: lanche de pão integral com patê de alguma proteína e verdura, além de frutas, água de coco e castanhas. "É possível variar a proteína e co­locar ovos de codorna para substituir." Conhecer as preferências da criança também é importante. "Se ela não gos­ta de frutas, escolha as mais doces e acrescente um pouco de mel, assim o paladar vai se acostumando. Aos poucos, então, diminua, até zerar, a quantidade do mel", diz Ariane. "Tem criança que aceita bem peixe, mas não gosta de carne. Não precisa forçar, acostume o paladar dela aos poucos."

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Como você vê as acusações entre Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro sobre o caos na pandemia?
O governador é o culpado
O prefeito da Capital também tem culpa
Essa briga prejudica as ações de combate à Covid-19
É uma disputa político-eleitoral
PARCIAL