NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 28 de Outubro de 2020
CIDADES
Sexta-feira, 25 de Setembro de 2020, 08h:00

EFEITO PANDEMIA

Renovação e climatização da frota de ônibus ficam para 2021

Em junho, data-limite para as concessionárias vencedoras entrarem em circulação, deveriam ter sido entregues 150 novos coletivos

JOANICE DE DEUS
Da Reportagem
Divulgação
Em junho, data-limite, deveriam ter sido entregues 150 novos coletivos

Cuiabá deveria encerrar 2020 com 35% a 40% da frota de ônibus renovada e climatizada.

O investimento está previsto no processo de licitação para exploração do serviço de transporte público realizado ainda no ano passado pela Prefeitura da Capital.

Porém, a entrada da operação das empresas vencedoras do certame foi suspensa ou adiada, por conta da pandemia da Covid-19.

Segundo o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), em junho passado, data-limite para as concessionárias vencedoras entrarem em circulação, deveriam ter sido entregues 150 novos coletivos.

“Estava marcado para o dia 6 de junho a data da entrega, mas as indústrias fecharam na pandemia e não conseguiram entregar os veículos”, disse o prefeito Emanuel Pinheiro, durante live, na tarde da última quarta-feira (23).

Ainda assim, quatro coletivos articulados novos começaram a circular pelas quatro regiões da cidade.

Agora, o contrato contendo os termos de compromisso está sendo refeito para que os investimentos previstos possam ser retomados a partir de 2.021.

Contudo, após quatro anos de gestão, Pinheiro, que é candidato a reeleição, avalia que houve avanços no sistema em Cuiabá nesse período.

Entre as melhorias, além da licitação do transporte, ele citou as estações climatizadas construídas nas praças Alencastro, Bispo e Ipiranga, no Centro.

As demais coberturas, em torno de 1.200 pontos, também vêm sendo substituídas gradativamente.

Realizada após cerca de 20 anos de espera dos usuários, a concorrência púbica prevê que as quatro vencedoras explorem o setor por 20 anos, prazo que pode ser prorrogado por mais cinco anos.

As linhas de ônibus foram divididas em quatro lotes, arrematados por quatro empresas distintas. São elas: Integração Transporte; Caribus Transportes e Serviços; Rápido Cuiabá Transporte Urbano e Viação Paraense.

O prazo inicial para que as empresas entrassem em operação era de 180 dias e o contrato com as novas concessionárias foi assinado em dezembro do ano passado pelo prefeito.

Mas, a administração municipal atendeu a um recurso apresentado pelas vencedoras e suspendeu o início da operação por tempo indeterminado ou até o fim da pandemia.

Em maio passado, a administração municipal informou à reportagem do DIÁRIO que a solicitação foi feita em função dos custos necessários para fazer os investimentos ou melhorias previstas no contrato de concessão assinado, uma vez que as empresas também estão sendo afetadas com a disseminação da Covid-19.

Inicialmente, dentre as melhorias previstas, o contrato previa 50% da frota com ar-condicionado a partir de junho passado. Já em 2021, a expectativa era de que 70% dos veículos.

Além disso, a idade média dos veículos caiu de 5,5 anos para 4,5 anos. No entanto, o edital não obriga que toda a frota seja nova.

Todos os ônibus também deverão ter wi fi gratuito para os usuários, além de três câmeras de monitoramento internas e uma externa.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
MT terá eleições simultâneas para vereador, prefeito e senador? Você já escolheu seus candidatos?
Sim
Não
Vou anular os votos
Nenhum dos candidatos presta
PARCIAL