NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 12 de Abril de 2021
CIDADES
Sábado, 27 de Fevereiro de 2021, 00h:00

ASTRAZENECA E CORONAVAC

Pouco mais de 8,6 mil doses de vacinas vão para Cuiabá e VG

Da Reportagem

A Secretaria de Estado de Saúde (Ses-MT) informou o repasse de 8.690 doses das vacinas AstraZeneca e Coronavac para Cuiabá e Várzea Grande. Os imunizantes integram a quinta e sexta remessas recebidas por Mato Grosso, que totalizam 32,8 mil doses encaminhadas pelo Ministério da Saúde (MS). A distribuição aérea às demais regionais de saúde do Estado deve iniciar na próxima segunda-feira (01).

Com a entrega, os municípios devem retomar a imunização dos trabalhadores da área da saúde e idosos. Em Cuiabá, os trabalhos concentrados no Centro de Eventos Pantanal foram suspensos há uma semana por falta de imunizantes. Além disso, pouco mais de 3 mil profissionais têm como data limite para tomar a segunda dose justamente no dia 1º de fevereiro, embora especialistas afirmem que, de maneira geral, quando se passam pouco dias (dois a três) do prazo de aplicação do reforço não há prejuízo na imunização.

Para a CoronaVac, o prazo para a aplicação da segunda dose varia entre 14 e 28 dias. Para a AstraZeneca, de até 90 dias. Na quarta-feira (24), Mato Grosso recebeu uma remessa com 21 mil doses da AstraZeneca. Já na quinta (24), recebeu 11,8 mil doses da CoronaVac. Já a disponibilização aos municípios mato-grossenses acontece após a Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT) aprovou resolução que estabelece a distribuição, armazenamento e aplicação das doses. A CIB é composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Ses-MT.

Segundo a Ses-MT, caso as cidades alcancem a completa vacinação do público alvo das vacinas CoronaVac e Astrazeneca, a CIB orienta a continuidade da imunização dos demais públicos alvos estabelecidos pelo Ministério da Saúde. “Após a distribuição dos imunizantes aos municípios, as vacinas deverão ser armazenadas, respeitando as condições de armazenamento estabelecidas pela fabricante e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e com o apoio da segurança pública”, frisou. A aplicação das doses também deve ser obrigatoriamente registrada pelos municípios no Sistema Nacional do Programa de Imunização (SI-PNI), do MS.

A assessoria de imprensa da Prefeitura informou que a definição sobre datas, grupos a serem atendidos e outros detalhes seriam discutidos em reunião da coordenação da campanha de vacinação ainda ontem à tarde.

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Você é a favor das medidas restritivas contra a Covid em MT?
Sim
Não
Em parte
As medidas deveriam ser mais duras
PARCIAL