NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 27 de Fevereiro de 2021
CIDADES
Quarta-feira, 27 de Janeiro de 2021, 00h:00

SAÚDE EM COLAPSO

MT recebe 10 pacientes com Covid-19 de Rondônia

O governo do Estado anunciou a contratação de mais 60 leitos de UTI exclusivos para Covid-19

JOANICE DE DEUS
Da Reportagem

Por conta da pandemia da Covid-19, o sistema de saúde em estados como Amazonas (AM) e Rondônia (RO) entrou em colapso e pacientes têm sido transferidos para hospitais em outras unidades da Federação. Este é o caso de Mato Grosso, que disponibilizou 10 leitos em unidade de terapia intensiva (UTI) para infectados em estado grave, que residem em Rondônia. Ao mesmo tempo, também será feita a contratação de mais 60 vagas de UTIs.

As medidas foram anunciadas pelo governo do Estado, no Centro de Triagem Covid-19, instalado há seis meses na Arena Pantanal, em Cuiabá. A unidade completou a marca de 100 mil pessoas atendidas e passa a substituir os testes rápidos pelos exames com pesquisa de antígeno, considerados mais eficazes.

Os primeiros pacientes rondonienses chegariam ainda, ontem à tarde, no Estado. E, o acolhimento acontece diante do pedido do governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha (sem partido), que enfrenta estrangulamento na saúde pública com fila de espera com 40 pessoas para um leito de UTI. “(Ante)ontem tomamos a decisão, atendendo um pedido do governador de Rondônia e do próprio Ministério da Saúde, e disponibilizaremos 10 leitos para nossos irmãos vizinhos de Rondônia. Já está sendo tomada a providência para essa transferência, a exemplo do que muitos estados próximos de Manaus estão fazendo para atender os pacientes de lá, porque também entrou em colapso há algumas semanas”, disse o governador Mauro Mendes.

Para o secretário Estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, este é um momento de unir forças diante do colapso que os outros estados já vivem. O gestor entende que é preciso levar em consideração a universalidade do Sistema Único de Saúde (SUS) e ser solidário aos familiares e pacientes que anseiam por ajuda. “Dentro do princípio de que é o SUS, não existe leitos exclusivos de Mato Grosso, de São Paulo ou do Rio de Janeiro. Existem leitos SUS e, neste momento, levando em consideração a nossa taxa de ocupação que está em 67% para UTIs adulto, temos que ser solidários com os estados que estão colapsados precisando de leitos”, pontuou.

Na oportunidade, Mendes também falou sobre a expectativa de manter o Centro de Triagem até maio próximo, quando deverá ser desativado ocorrendo um declínio da pandemia. O local fornece serviços de atendimento inicial a casos da doença, como forma de ajudar na atenção básica da Baixada Cuiabana, cuja responsabilidade objetiva é das prefeituras. No espaço, a população dispõe de serviços, como testagem, atendimento médico, tomografia e até o encaminhamento a unidades de referência em casos mais graves.

Agora, serão disponibilizados os testes com pesquisa de antígeno. Conforme o governo do Estado, nova modalidade de testagem também vai diminuir a incidência de casos suspeitos, uma vez que a testagem via pesquisa de antígeno é mais assertiva na detecção do vírus. “Vamos melhorar muito a nossa eficiência com esse novo tipo de teste. Era teste rápido e agora é teste de diagnóstico, com antígeno, que será aplicado a partir de agora. Será mais fácil de diagnosticar quem está ou não com a Covid-19 e, com isso, fazer o devido encaminhamento”, afiançou.

A intenção também é ampliar a vacinação da população mato-grossense e, para isso, o Estado busca adquirir 1,5 milhão de doses. Até o momento, entre as vacinas da Coronavac e da Aztrazeneca, Mato Grosso já recebeu do Ministério da Saúde 161.160 mil doses de imunizantes que estão sendo aplicados nos trabalhadores de saúde que atuam na linha de frente contra a Covid-19. A quantidade é suficiente para imunizar 80% dos servidores da saúde, sendo que faltam 18 mil funcionários do grupo a serem imunizados.

NOVOS LEITOS – O avanço da pandemia da Covid-19 também preocupa em Mato Grosso. Tanto que taxa de ocupação em leitos de UTI para adultos estava em 67,67% na última segunda-feira (25). Já dos, 13 dos 15 leitos de UTI para crianças com Covid-19 estavam ocupados. Diante de cenários como estes, o Estado informou a contratação de mais 60 leitos de UTI. “Já prevendo a possibilidade de colapsar já estamos envidando esforços, já lançamos edital e contratando serviços para adicionar à nossa rede, dentro dos hospitais do governo do Estado, 60 novos leitos de UTI”, informou o secretário Gilberto Figueiredo.

Até a tarde da segunda-feira, Mato Grosso contabilizava 209.004 casos confirmados e 4.993 óbitos em decorrência do coronavírus. Do total, 7.884 estavam em isolamento domiciliar e 195.123 recuperados. Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (45.529), Várzea Grande (13.851), Rondonópolis (13.938), Sinop (11.034), Tangará da Serra (9.185), Sorriso (9.055), Lucas do Rio Verde (8.402), Primavera do Leste (6.395), Cáceres (4.875) e Nova Mutum (4.385).

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Qual o melhor modal de transporte público para Cuiabá e VG?
Prefiro o VLT
O BRT é melhor
Nenhum dos dois
Deveriam melhorar o atual sistema de ônibus
PARCIAL