NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 08 de Agosto de 2020
CIDADES
Sábado, 11 de Julho de 2020, 08h:20

PANDEMIA NO ESTADO

Mortes por Covid-19 em MT superam população de cidade

Números assustam e autoridades se manifestam em defesa do isolamento social como forma de combate ao novo coronavírus

JOANICE DE DEUS
Da Reportagem
Divulgação
Araguainha, que conta com 935 habitantes, conforme estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na última sexta-feira (10), Mato Grosso atingiu 27.636 casos confirmados e a triste marca de 1.026 mortes em decorrência do coronavírus, que causa a Covid-19.

No Estado, a quantidade de óbitos registrada já é maior que a população do município de Araguainha (460 km a Leste), que conta com 935 habitantes, conforme estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Localizada no Vale do Araguaia, divisa com Goiás e próxima a Alto Araguaia, Araguainha é a menor cidade mato-grossense e, até então, contabiliza um caso da doença ainda em monitoramento.

De acordo com levantamento feito pelo DIÁRIO com base no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde, apenas dois dos 141 municípios mato-grossenses não têm registros da Covid-19: Glória D’Oeste (312 km a Oeste) e Carlinda (762 km ao Norte da Capital).

Vale lembrar que os dados são atualizados diariamente, sempre no início da noite.

Os números assustam a população, que cobra mais ações e investimento por parte das autoridades públicas.

Mas, diante da falta de remédio específico e de vacina para combater o novo coronavírus, além da sobrecarrega do sistema de Saúde, cada vez mais, os médicos e as autoridades públicas reforçam a necessidade de que cada indivíduo tem de fazer sua parte para evitar a disseminação da doença.

“Esse é o momento que eu diria não conveniente para se ficar buscando culpados. O culpado é o coronavírus. Nem o mundo estava preparado para ele. Aonde acontece algo diferente do que está acontecendo aqui? Eu sempre disse isso e, ninguém vai poder negar, que dias piores viriam e que a pandemia chegaria em maior proporção no Estado de Mato Grosso, disse, na sexa-feira, o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, durante live.

“O que não deu certo? Qual é a única maneira de conter o aumento da infecção no Estado? O isolamento social. São as pessoas que transportam o vírus e acabam infectando umas às outras. Nós não tivemos sucesso nisso até agora”, completou.

Para Figueiredo, os números são reflexos do comportamento da população.

“Não é o secretário de Saúde, o prefeito, o governador que consegue conter (o vírus). É o conjunto da população, das ações conjuntas e ação do conjunto não funcionou, não deu certo. Hoje, tem gente entrando na justiça para acabar com isolamento social. Façam isso e vai ver o número de casos explodirem ainda mais no Estado de Mato Grosso. Aí, a gravidade será maior ainda porque não haverá leitos disponíveis”, disse.

Ele lembrou que, desde o início da pandemia, em março, o Estado praticamente triplicou o número de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs), em todo o território mato-grossense.

Outras 200 vagas de terapia intensiva estão previstas para ser abertas nos próximos dias. Ainda assim, podem não ser suficientes se a contribuição social não for maior.

“Basta ir na periferia para ver que isolamento não tem nada e aí é onde está a população que depende do SUS (Sistema Único de Saúde) e que vai demandar pelos leitos”, frisou. “Que horas que a população vai entender que ela tem que ter uma participação efetiva nisso? Não há leitos (suficientes) nem no SUS e, pior, não há leitos disponíveis na rede privada. Eu tenho sido demando por pessoas da rede privada, que pagam plano de saúde e não tem vaga. Eu estou vendo pessoas por aí se expondo de forma demasiada apostando que estão protegidas. Muitos que se achavam protegidos não estão mais conosco hoje”, acrescentou.

Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (6.101), Rondonópolis (2.165), Várzea Grande (2.069), Sorriso (1.195), Lucas do Rio Verde (1.254), Tangará da Serra (1.053), Primavera do Leste (1.033), Sinop (806), Nova Mutum (674), Pontes e Lacerda (650), Campo Verde (505), Cáceres (465), Colíder (402), Peixoto de Azevedo (364), Barra do Garças (360), Sapezal (353), Campo Novo do Parecis (351), Querência (304), Confresa (350) e Matupá (274).


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Como você vê as acusações entre Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro sobre o caos na pandemia?
O governador é o culpado
O prefeito da Capital também tem culpa
Essa briga prejudica as ações de combate à Covid-19
É uma disputa político-eleitoral
PARCIAL