NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 03 de Março de 2021
CIDADES
Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2021, 00h:00

PANDEMIA

Governador quer autorização para a compra independente de vacina

KAMILA ARRUDA
Da Reportagem

A fim de acelerar o programa de vacinação em Mato Grosso, o governador Mauro Mendes (DEM) irá solicitar autorização do Ministério da Saúde para adquirir doses da vacina contra o coronavírus (Covid-19) diretamente dos laboratórios.

O chefe do Executivo Estadual reclama da morosidade do Governo Federal em disponibilizar novas doses, o que está atrasando o cronograma de vacinação.

"Não sou só eu, aqui no Brasil temos outros governadores tentando comprar também, por isso precisamos dessa intermediação. Nós estamos trabalhando, neste momento, apenas com aquilo que o Ministério da Saúde está disponibilizando, mas é muito pouco. A vacina chega lentamente, prejudica nossa logística, porque recebemos 30 mil doses e eu tenho que distribuir para 141 municípios, em um Estado gigantesco como Mato Grosso. É avião voando pra cá, pra lá, carro saindo, e em 15 dias chegam mais 60 mil doses. Então, a vacina está chegando a conta-gotas", justificou o democrata.

"O Brasil devia estar vacinando pelo menos 10% de sua população agora e ter um horizonte de que até o final do ano nós vacinaríamos 100%. Por isso, pretendo hoje pedir que o Ministério da Saúde nos ajude, nos coordene e ajude os brasileiros a ampliar essa vacinação, através de compras que os Estados vão fazer de outros laboratórios que têm aí mundo a fora", colocou.

Mato Grosso já tentou adquirir doses das vacinas diretamente das indústrias farmacêuticas Sinovac, que produz a Coronavac junto ao Butantan, e Sinopharm, cuja vacina é usada na China.

Além disso, Mauro Mendes também tentou obter imunizantes da Pfizer, mas a farmacêutica respondeu que só negocia as vacinas diretamente com governos federais.

VACINAÇÃO SUSPENSA - Por falta do imunizante, as cidades de Cuiabá, Rondonópolis, Sinop e Cáceres já suspenderam a vacinação e mantêm apenas a aplicação da segunda dose, até que o Ministério da Saúde disponibilize novos lotes.

“O Brasil devia estar vacinando pelo menos 10% de sua população agora e ter um horizonte de que até o final do ano nós vacinaríamos 100%. Por isso, pretendo hoje pedir que o Ministério da Saúde nos ajude, nos coordene e ajude os brasileiros a ampliar essa vacinação, através de compras que os Estados vão fazer de outros laboratórios que têm aí mundo a fora”, completou o governador.

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Qual o melhor modal de transporte público para Cuiabá e VG?
Prefiro o VLT
O BRT é melhor
Nenhum dos dois
Deveriam melhorar o atual sistema de ônibus
PARCIAL