NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 08 de Março de 2021
CIDADES
Sábado, 16 de Janeiro de 2021, 08h:47

CONTRA COVID-19

Cuiabá tem 150 mil na fila prioritária de vacinação contra o vírus

A quantidade corresponde a 300 mil doses de imunizantes. Nesse grupo, estão idosos com mais de 60 anos

JOANICE DE DEUS
Da Reportagem

Em Cuiabá, até 150 mil pessoas devem ser imunizadas numa primeira etapa da campanha nacional de vacinação contra Covid-19.

A quantidade corresponde a 300 mil doses de imunizantes contra a doença.

No grupo prioritário, estão idosos com mais de 60 anos, profissionais da Saúde e pessoas com deficiência. 

Para atingir esse público, a expectativa é de que o Ministério da Saúde envie, de uma só vez, as duas doses necessárias por pessoa para que a vacina tenha efeito.

A campanha está prevista para começar na próxima quarta-feira (20). Mas, o início da imunização depende da liberação dos imunizantes Coronavac e vacina de Oxford pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que deve se reunir neste domingo (17) para anunciar se aprova os antígenos. 

O anúncio sobre o início da campanha foi feito pelo prefeito Emanuel Pinheiro, na última quinta-feira (14), após participar de videoconferência com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, demais prefeitos e secretários de Saúde de todo o país.

“O ministro nos adiantou que, a princípio, porque depende da liberação emergencial ou definitiva da Anvisa, nós nos preparamos para início da campanha de imunização para quarta-feira, dia 20 de janeiro, para grupos determinados, como idosos com mais de 60 anos, profissionais da saúde, pessoas com deficiência e indígenas aldeados, que não é o caso de Cuiabá”, informou. 

De acordo com o prefeito, existe um pedido para que profissionais da Educação também sejam incluídos nessa primeira etapa da vacinação.

A distribuição aos estados e municípios brasileiros será proporcional à população.

Em Mato Grosso, o coronavírus já contaminou mais de 197 mil pessoas e fez 4.761 vítimas fatais, conforme atualização feita pela Secretaria de Saúde, no fim da tarde de sexta-feira (15).

Em Cuiabá, já são 1.243 óbitos em decorrência da doença. 

No país, a campanha nacional de imunização contará com 8 milhões de doses na primeira etapa, sendo 6 milhões de doses da vacina chinesa Coronavac, fabricada pelo Instituto Butantan, em São Paulo.

Também estão previstas duas milhões de doses da Oxford, produzida pela Fiocruz.

A previsão é de que 30 milhões de doses sejam liberadas em fevereiro e 40 milhões de doses entre março e abril, para todo o Brasil. 

PLANO DE IMUNIZAÇÃO - Já em audiência pública virtual realizada pela Câmara Municipal, para tratar sobre a questão da vacinação, a secretária municipal de Saúde, Ozenira Félix, afirmou que o Plano Municipal de Imunização já está pronto.

"Vou me reunir com o prefeito para apresentar as propostas que foram desenvolvidas para a imunização. Assim que ele decidir e validar, faremos a divulgação para todos", disse. 

Conforme Ozenira Felix, a Capital possui seringas e agulhas suficientes para a realização da campanha.

Além disso, o Ministério da Saúde deve encaminhar uma quantidade, e o Estado já divulgou que tem um número suficiente para os primeiros lotes de vacina.

Mas, a secretária adiantou que a Prefeitura se preparou, caso haja algum contratempo e, de maneira preventiva, fará um pregão para a aquisição destes insumos, caso haja necessidade.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Qual o melhor modal de transporte público para Cuiabá e VG?
Prefiro o VLT
O BRT é melhor
Nenhum dos dois
Deveriam melhorar o atual sistema de ônibus
PARCIAL