NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quinta-feira, 04 de Março de 2021
CIDADES
Sexta-feira, 03 de Julho de 2020, 13h:38

PANDEMIA

Covid-19 mata líder da Assembleia de Deus em Mato Grosso

O pastor Rubens Sírio de Souza, que tinha 68 anos, morreu por complicações causadas pelo vírus

RODIVALDO RIBEIRO
Da Reportagem

Morreu, na manhã desta sexta-feira (3), após mais de uma semana internado na UTI da Clínica Femina, em Cuiabá, o segundo na linha de sucessão do comando das Assembleias de Deus de Mato Grosso.

O pastor Rubens Sírio de Souza, que tinha 68 anos, morreu por complicações causadas pela Covid-19.

Ele é filho do líder máximo da instituição em Mato Grosso e também um dos principais do Brasil — dentro das Assembleias e em todo o meio evangélico pentecostal, dona da maior bancada religiosa do país —, pastor Sebastião Rodrigues de Souza, 89 anos, que segue internado na mesma unidade de saúde.

Neto de Sebastião e sobrinho de Rubens, o vereador Abílio Júnior (PSC) chegou a fazer um apelo por orações aos fieis pelo restabelecimento dos dois e criticou duramente o tratamento oferecido pela equipe médica da Femina aos pastores, em redes sociais.

“Eles não têm melhorado desde o momento que estão lá. Entram e saem da UTI, passando muita dificuldade. Tio Rubens está entubado, a vida deles está correndo muito risco. Venho pedir que orem bastante pela vida dos pastores, da minha família”, disse.

Bolsonarista, ele exigia a aplicação de cloroquina porque, segundo ele, os médicos se recusam a prescrever o que a família quer — conforme prevê a legislação e é regulamentado pelo conselho da categoria — e se mostrava indignado.

“Nós estamos implorando pros médicos: apliquem o protocolo como estamos pedindo. Aplique os medicamentos como azitromicina, hidroxicloroquina, cloroquina. A gente tem visto que isso em diversos lugares tem cuidado. Os antibióticos tem ajudado. Diversos lugares, diversas recomendações situações. O que os médicos do Hospital Femina estão fazendo pelo meu tio e avó não está melhorando”, afirmou.

Disse, ainda, que havia procurado o secretário municipal de Saúde, Luiz Antônio Pôssas de Carvalho, para discutir a criação de um protocolo para medicação dos pacientes em níveis estáveis da doença causada pelo vírus.

Pastor Rubens morreu em meio a uma escalada que tornou Mato Grosso o epicentro da pandemia no Brasil.

Na Capital, foram 12 mortes somente nesta quinta-feira (2), num total de 43 óbitos em todo o Estado.

Conforme o boletim oficial da Secretaria Estadual de Saúde, até a tarde de ontem, eram 18.356 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, com um número total de 706 óbitos causados pela pandemia.


2 COMENTÁRIOS:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

Luciano   05-07-2020 16:48:33
Seitero que não respeita a profecia, ficam se prostituindo com a política e pregam doutrina falsa de dons de curas, ( vocês estão vendo aí, né, que essas seitas não curam NINGUÉM), morrem mesmo, desnecessariamente, se praticassem a verdade religiosa, respeitariam as autoridades de saúde e se precavessem.

Responder

2
1
JOAQUIM RIBEIRO NETO  04-07-2020 00:40:22
Minha indignação é saber que a família pedia para aplicar azitromicina, hidroxicloroquina, cloroquina, e a equipe médica não obedecia, sabendo-se que os mesmo medicamentos divulgados e comentados no mundo inteiro por especialista como positivo e nada foi feito, nos leva a pensar que houve negligência ou não interesse pela vida das pessoas, nos faz pensar que está havendo mais interesse pelas mortes do que pela vida. Digo isso por terem omitidos a medicação a pedido da família. Sabendo-se que quem tomou essa medicação teve bons resultados, qual problema em passar essa medicação? Na minha opinião cabe a família agora acionar o Ministério Público para apurar possíveis irresponsabilidades.

Responder

0
11



ENQUETE
Qual o melhor modal de transporte público para Cuiabá e VG?
Prefiro o VLT
O BRT é melhor
Nenhum dos dois
Deveriam melhorar o atual sistema de ônibus
PARCIAL