NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Domingo, 12 de Julho de 2020
CIDADES
Terça-feira, 03 de Abril de 2018, 18h:10

CENTRO HISTÓRICO

Beco do Candeeiro começa a ser revitalizado

Aline Almeida
Da Reportagem
Foi lançado ontem o projeto “Eu Candeeiro” que contempla a revitalização do Beco do Candeeiro em Cuiabá. O “Beco do Candeeiro” é uma das primeiras ruas de Cuiabá, marcado principalmente pela corrida do ouro e pela chacina de três adolescentes há quase duas décadas. A ruela que marca a história da Capital hoje é retrato da criminalidade e ponto certo de dependentes químicos. O novo projeto, segundo o prefeito Emanuel Pinheiro, deve trazer “vida” e um novo Centro Histórico para Cuiabá. “Lançamos a revitalização do Beco do Candeeiro com projeto “Eu Candeeiro” que começa nas próximas semanas e deve ser entregue em 60 a 90 dias. Vamos recuperar e revitalizar este importante corredor da história da Capital”, confirmou o prefeito durante a entrega da revitalização da Praça Senhor dos Passos ontem. No entanto o gestor ressaltou que não adianta revitalizar a cidade se não for tratada também a questão dos moradores de rua e dependentes químicos. Pinheiro disse que o município precisa de um projeto para os moradores de rua e assim fortalecer a política de assistência social. “A revitalização em si é uma necessidade, mas não resolve o problema. Ela tira os moradores de rua e dependentes químicos de um local e acaba obrigando a mudar para outro local”. Emanuel frisa que só se resolve este problema com uma grande política de assistência social. Para isso segundo ele, o município vem buscando parceria com governos Estadual e Federal para implementação de casas-lares e Centro POP. “Essas pessoas que estão em grau de vulnerabilidade e risco precisam de um olhar especial do poder público e esta é uma ação paralela a revitalização do centro histórico”, afirmou. Comércio em alta – Outra prioridade além da revitalização do centro histórico, segundo Emanuel Pinheiro, é manter fluxo de pessoas e comércio no local. Uma das alternativas é levar universidades para a região. “Encaminhamos para a Câmara Municipal o projeto que foi aprovado por unanimidade que reduz o INSS das faculdades que abram cursos no Centro Histórico de Cuiabá, que aluguem esses casarões tradicionais e antigos e abram cursos porque vindo a faculdade para o centro histórico vem a movimentação, o fomento a economia, a culinária e incentiva o comércio a ampliar o horário de atendimento”, ressalta. Pinheiro assegura ainda que o objetivo é devolver o centro histórico a população cuiabana, estender a alegria que tem a Praça da Mandioca para todo o centro histórico. “Queremos valorizar este importante espaço localizado no coração da cidade”, frisa.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você acha da decisão da CPI do Paletó de pedir o afastamento do prefeito?
Ele tem que ser afastado
Ele tem que ser cassado
Ele é inocente
Tanto faz
PARCIAL