NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sexta-feira, 10 de Julho de 2020
BRASIL
Segunda-feira, 29 de Junho de 2020, 19h:43

PANDEMIA NO PAÍS

Brasil passa marca de 58 mil mortos por coronavírus

Com isso, o país atinge a marca de 58.385 óbitos causados pelo novo coronavírus e 1.370.488 registros da infecção

Da Folhapress - São Paulo
O total de mortos pelo novo coronavírus no país chegou a 63.254 e o de casos a 1.543.341.

O Brasil registrou 727 novas mortes pela Covid-19 nesta segunda-feira (29), e 25.234 novos casos da doença.

Com isso, o país atinge a marca de 58.385 óbitos causados pelo novo coronavírus e 1.370.488 registros da infecção.

Os dados são resultado de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo, G1 e UOL para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais, e o balanço é fechado sempre às 20h.

A iniciativa do consórcio de veículos de compilar e divulgar os dados sobre Covid-19 é uma resposta a atitudes recentes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins, retirou informações do ar, deixou de divulgar totais de casos e mortes e divulgou informações conflitantes.

São Paulo segue o estado com maior número de mortes registradas (com 60 novos óbitos, o total chegou a 14.398). Foram computados 3.408 novos casos de Covid-19, totalizando 275.145 pessoas infectadas. A quarentena paulista foi prorrogada até o dia 14 de julho.

Nesta segunda-feira, no entanto, o estado onde houve mais mortes foi o Ceará, com 81 óbitos. No sábado (27), o governador Camilo Santana (PT) prorrogou o isolamento e endureceu as regras para mais cinco municípios. Já Fortaleza vem flexibilizando a quarentena.

No Brasil, a média de mortes por habitantes é menor do que a registrada em outros países atingidos pela pandemia (27,4). O Reino Unido, por exemplo, terceiro com mais óbitos, registra 65 para cada 100 mil habitantes. Os EUA têm média de 38 mortes por 100 mil habitantes.

Na Argentina, onde a pandemia desembarcou nove dias mais tarde que no Brasil e que seguiu uma quarentena muito mais rígida, o índice é de 2,7 morte por 100 mil habitantes.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL