NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 05 de Dezembro de 2020
BRASIL
Quarta-feira, 29 de Julho de 2020, 19h:44

PANDEMIA

Brasil chega a 90 mil mortes pela Covid-19, mostra consórcio de imprensa

Da Folhapress - São Paulo

O Brasil chegou a 90.188 mil mortes pela Covid-19. Foram registradas 1.554 novas mortes e 70.869 casos da doença, nesta quarta (29). O número total de infecções confirmadas pelo Sars-CoV-2 já é de 2.555.518
Os números de mortes e casos mais elevados (os maiores já registrados na pandemia) do que vinham ocorrendo são atribuídos ao fato de São Paulo, por problemas técnicos, não ter enviado os seus dados na terça (28). Dessa forma, houve um acúmulo de notificação de dois dias, o que elevou o número de mortos registrados no estado a 713, nesta quarta, e, consequentemente, no país.
Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo, G1 e UOL para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais. O balanço é fechado diariamente às 20h.
Além dos dados diários do consórcio, a Folha de S.Paulo também divulga a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.
O volume registrado às segundas tende a ser baixo, porque laboratórios têm atividade menor aos fins de semana. Já a média móvel para a segunda-feira considera também os dados dos seis dias anteriores, uma informação mais estável.
De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 1.043.
O número total de mortes provocadas pela Covid-19 no Brasil já alcança o número mínimo de mortes causadas nos dias que se seguiram à detonação da bomba atômica em Hiroshima (evento que, em agosto, completa 75 anos), segundo estimativas da organização sino-americana Radiation Effects Research Foundation.
O Brasil tem uma taxa de cerca de 43,1 mortos por 100 mil habitantes. Os Estados Unidos, que têm o maior número absoluto de mortos, e o Reino Unido, ambos à frente do Brasil na pandemia (ou seja, começaram a sofrer com o problema antes), têm 45,9 e 69,3 mortos para cada 100 mil habitantes, respectivamente.
Na Argentina, onde a pandemia desembarcou nove dias mais tarde que no Brasil e que seguiu uma quarentena muito mais rígida, o índice é de 7,2 mortes por 100 mil habitantes.
Balanço divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (29) aponta 69.074 novos casos e 1.595 novas mortes confirmadas pela Covid-19 no Brasil. O total já chega a 90.134 mortes e 2.552.265 casos pelo novo coronavírus.
A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Você acha que o Cuiabá Esporte Clube tem chance de acesso à Série A do Brasileirão?
Sim
Não
Ainda falta estrutura
Precisa investir no elenco
PARCIAL