NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 12 de Agosto de 2020
ARTIGOS
Quarta-feira, 22 de Julho de 2020, 15h:31

EVANDRO SILVA

A UFMT e seu papel estratégico

A universidade está situada em uma posição geográfica privilegiada

A educação de modo geral, mas sobretudo o ensino superior, contribui diretamente para o desenvolvimento socioeconômico, servindo de instrumento para a formação de profissionais e para proposição de soluções aplicadas a diversas áreas do conhecimento.

No Estado de Mato Grosso, temos a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) como uma das promotoras do ensino superior, da pesquisa e da extensão, tornando-se, nestes seus quase 50 anos, uma protagonista nesta construção social.

Atualmente, vivemos em um contexto que exige uma universidade dinâmica, conectada com os anseios da sociedade e que, ao mesmo tempo, consiga inovar e viabilizar soluções para a sociedade, em temas como agricultura, saúde, educação, meio ambiente, tecnologia, inovação, engenharias, dentre outros.

A universidade precisa estar conectada com as demandas da sociedade local e antenada a tendências nacionais e internacionais, por meio de projetos de ensino, pesquisas e de extensão que resultem em desenvolvimento social e econômico dentro dos contextos nos quais ela está inserida.

Para que a UFMT possa avançar ainda mais é preciso ter coragem, disposição e experiência para efetuar as mudanças concebidas em um novo projeto de universidade

Na UFMT, este cenário é idêntico ao das demais Instituições de Ensino Superior do Brasil (IES), sobretudo pelo brilhante papel desempenhado pelos servidores da UFMT, professores e técnicos administrativos, os quais tornam possíveis o desenvolvimento de ações nos campos do ensino, da pesquisa, da inovação e da extensão, que potencializam a transformação social e econômica em nossa sociedade e auxiliam na formação de cidadãos conscientes de seu papel na comunidade.

Estamos atravessando tempos desafiadores, que incluem limitações econômico-orçamentárias e, principalmente, a pandemia da Covid-19, que, infelizmente, tem ceifado vidas.

Desde março, quando minha gestão foi tomada pela preocupação de preservar a vida da comunidade acadêmica, pautamos as ações da UFMT com austeridade, eficiência e transparência no uso do recurso público, honrando o pagamento de todas as contas, sem, contudo, deixar de captar e aplicar recursos em ações essenciais, como as de enfrentamento à pandemia, incluindo a admirável atuação do Hospital Universitário Júlio Müller no enfrentamento à Covid-19 - e nossa preocupação no acolhimento psicológico destes trabalhadores da linha de frente.

Para que a UFMT possa avançar ainda mais é preciso ter coragem, disposição e experiência para efetuar as mudanças concebidas em um novo projeto de universidade.

Coragem para consertar rumos; disposição de não se permitir cair na zona de conforto; e experiência, oriunda do enfrentamento e resolução de situações complexas vivenciadas em uma universidade do porte da UFMT, que demandam capacidade de articulação política, gerenciamento de crises e profundo conhecimento da estrutura e do funcionamento de um órgão público com, no nosso caso, quase quatro mil servidores fixos efetivos.

Neste contexto, é fundamental incentivar pesquisas em tecnologia, inovação e sustentabilidade, que gerem soluções eficientes para a UFMT e para a sociedade como um todo, considerando as mais diversas demandas sociais e econômicas nas áreas estratégicas de Mato Grosso.

A UFMT está situada em uma posição geográfica privilegiada, permitindo o desenvolvimento de pesquisas na Amazônia, no Pantanal e no Cerrado, podendo incrementar parcerias com outras instituições públicas e privadas, estaduais, nacionais e internacionais, visando à captação de recursos e o desenvolvimento de projetos de pesquisa aplicados ao contexto socioeconômico de Mato Grosso.

A UFMT tem orgulho de ter o Estado no nome e nada mais natural do que retribuir a confiança depositada em nós com muito trabalho e afinco.

Não há tempo para experiências. É preciso trabalho para avançar, afinal, somos todos da UFMT.

EVANDRO APARECIDO SOARES SILVA é reitor da UFMT desde março de 2020, ocupando a vice-reitoria desde outubro de 2016. Graduado em Engenharia Elétrica pela UFMT, com mestrado e doutorado na mesma área pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU).  Atualmente, concorre ao cargo de reitor da UFMT para a gestão 2020-2024.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O Brasil já ultrapassou as 100 mil mortes pela Covid-19. Para você, quem tem culpa?
O presidente Jair Bolsonaro
Os governadores
Os prefeitos
Ninguém. A doença é incontrolável
PARCIAL