NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 02 de Dezembro de 2020
ARTIGO
Terça-feira, 17 de Novembro de 2020, 07h:47

VICENTE VUOLO

VLT e a derrota do governador

É importante que se respeite o eleitor e se faça da política um instrumento de melhoria da vida de todos

O governador Mauro Mendes sofreu uma derrota esmagadora na eleição municipal de Cuiabá, no último dia 15, com o seu candidato a prefeito Roberto França.

Após indicar o candidato a vice-prefeito na chapa com França, Mauro Mendes entrou de corpo e alma na campanha participando de carreatas, reuniões e dando declarações na mídia ao lado de seu candidato.

O resultado foi decepcionante, o de um 4º lugar com apenas 9,49% dos votos.  

Ficou claro nas urnas, que o povo cuiabano deu uma resposta forte contra o governador. A falta de compromisso com Cuiabá, especialmente na questão da mobilidade urbana, pesou no massacre eleitoral. Na verdade, o governador rompeu um pacto de confiança política com o povo cuiabano.

A estudante de Ciências Contábeis, Carol Guterres, expressou bem no seu Instagram a sua indignação com promessas não cumpridas.

As suas palavras podem resumir bem o que acontece hoje com falsas promessas, como no caso da conclusão das obras do VLT: “Cansei de promessas não cumpridas, juramentos falsos...Mentiras no lugar de verdades...Cansei de tentar buscar respostas para aquilo que não é obrigação minha responder. Estou exausta demais para ocupar teu restinho de tempo. Exausta ao extremo para, ainda continuar sendo tua segunda, terceira, quarta ou última opção...Ficar para depois”.

Outra maneira para explicar a inação do governo Mauro Mendes, é recorrer ao teórico político Thomas Hobbes, um dos principais filósofos do ramo da criticidade.

O filósofo inglês, autor de Leviatã, explanou na sua obra os seus pontos de vista sobre a natureza humana e sobre a necessidade de um governo e uma sociedade fortes. Para Thomas Hobbes, “o homem é lobo do homem”.

Resta agora saber se o governador irá perceber o recado das urnas e mudar de atitude no final de seu Governo

Ou seja, ele não merece confiança, pois é capaz de trair sua própria espécie. Em consonância a isso, há muito tempo já se sabe que muitos governantes se elegem com falsas promessas.

Hobbes acreditava que o homem era naturalmente “mau”, bárbaro e egoísta. Em seu estado de natureza, o ser humano estaria sempre disposto a sacrificar o bem-estar da coletividade em nome de suas vontades pessoais.

O governador Mauro Mendes fez a sua campanha em 2018 afirmando que não iria repetir o erro dos governantes passados que deixaram a obra do VLT inacabada.

Mauro Mendes afirmou categoricamente, frente a frente, ao apresentador do programa “Resumo do Dia”, Roberto França, na TV Brasil Oeste, canal 8, dia 24 de julho de 2018 que iria priorizar o VLT: “Nós vamos resolver as obras do VLT em no máximo um ano”.

Pois bem, já se passaram 2 anos e nada. Isto significa que temos um governo medíocre.

Os indivíduos medíocres são realmente pobres. Mas não, necessariamente, no aspecto financeiro. Mas sim, nas suas atitudes ou na falta delas.

Resta agora saber se o governador irá perceber o recado das urnas e mudar de atitude no final de seu Governo.

Nas eleições municipais, mesmo que exista algum elemento mais geral no julgamento do eleitor, as questões mais próximas de seu cotidiano são as que tendem a ser mais consideradas.

A mobilidade urbana é uma questão essencial da vida de todos os habitantes de uma cidade.

Ela pode significar muito na qualidade de vida das famílias.

Em Cuiabá e em Várzea Grande, certamente, a obra inconclusa do VLT, que impacta negativamente a vida de centenas de milhares de pessoas, foi um ponto que o eleitor considerou.

É importante que se respeite o eleitor e se faça da política um instrumento de melhoria da vida de todos.

VICENTE VUOLO é economista, cientista político e coordenador do Movimento Pró-VLT.       


1 COMENTÁRIO:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

Luiz Airton Gomes  20-11-2020 02:37:07
Também concordo com o desabafo da estudante. O povo cuiabano e várzea-grandense está indignado com as promessas não cumpridas pelo governador, com relação a conclusão das obras do VLT. Está claro para todos, e aí estão os resultados das eleições, que por alguma razão ele é contra a conclusão desta obra, em que mais de 50% do investimentos já foram feitos, toda infraestrutura de grande porte já foi construída e, finalmente temos 40 trens parados ao relento, debaixo de sol e chuva no terminal do VLT, próximo ao aeroporto de Várzea Grande. Por que o governador de MT, ainda não aproveitou a boa vontade do Presidente Bolsonaro, homem desprovido de vaidade, que colocou a conclusão das obras paradas no país, dos governos anteriores, como prioridade máxima para o seu governo, independentemente de partidos políticos? A maior decepção até agora foi quando da vinda do Ministro Marinho à Cuiabá, para tratar com o gestor estadual, quais obras inacabadas, aqui em MT, que seriam retomadas? Como um tapa na cara, a população mato-grossense, especialmente da Região Metropolitana de Cuiabá, ouviu do gestor que a conclusão do VLT não fazia parte das prioridades do Estado. Desafortunadamente, a conclusão que se chega, considerando a sua trajetória até agora no trato deste assunto, é que o governador, irá empurrar com a barriga até o final do seu mandato o assunto VLT, pois ele sabe que desmanchar toda estrutura que já foi feito, vai custar muito caro, e será um mega atestado de incompetência que lhe será outorgado, restando apenas a infeliz hipótese do derretimento destas estruturas, aqui incluindo as 40 composições que estão enferrujando e, num futuro não muito distante, a exemplo do COT de Várzea Grande, lamentavelmente, apenas o lixão poderá ser o destino final destas máquinas e equipamentos.

Responder

0
0



ENQUETE
Você acha que o Cuiabá Esporte Clube tem chance de acesso à Série A do Brasileirão?
Sim
Não
Ainda falta estrutura
Precisa investir no elenco
PARCIAL