PARCERIA

Flamengo e ISL assinam contrato

Pelo contrato, que tem duração de 15 anos, a ISL vai investir US$ 80 milhões no clube, que pensa na montagem de um super-time

Rio de Janeiro

O presidente do Flamengo, Edmundo Santos Silva, e o presidente da International Sports License (ISL), Heinz P. Schutenberger, assinaram ontem à tarde o contrato de parceria entre o clube e a ISL. Pelo contrato, que tem duração de 15 anos, a ISL vai investir US$ 80 milhões no clube. Segundo Schutenberger, o objetivo da empresa suíça é tornar o Flamengo um dos dez clubes financeiramente mais fortes do futebol mundial.

A ISL vai criar uma subsidiária no Rio, que vai administrar a Flamengo Licenciamentos, empresa que será responsável pela marca do clube. "Vamos tentar vender o Flamengo não só para os torcedores brasileiros, mas para o mundo todo", disse Shutenberger. "Será criada uma nova estratégia de marketing para a marca, embora existam iniciativas excelentes que serão aproveitadas."

O presidente da ISL afirmou que os contratos atuais do Flamengo serão revistos. "Queremos analisar os acordos em vigência, para oferecer novos pacotes integrados aos clientes e fornecedores do clube", explicou. O contrato para transmissão de jogos pela televisão não devem ser renegociados, pois a ISL tem um acordo com a Rede Globo - atual detentora dos direitos do Campeonato Brasileiro e Carioca.

Em relação às contratações, o presidente da ISL praticamente descartou que a empresa vá investir além dos US$ 40 milhões destinados para adquirir reforços. "O dinheiro é suficiente", afirmou. "O mais importante é investir nas divisões de base, mas vamos trazer alguns jogadores com maior experiência também."

Schutenberger afirmou que a assinatura do contrato impede que a ISL estabeleça parcerias com outros clubes brasileiros - uma medida provisória editada pelo presidente, Fernando Henrique Cardoso, em outubro não permite que uma empresa tenha ligação com mais de uma associação esportiva. Apesar disso, dirigentes da ISL e do Grêmio devem reunir-se hoje no Rio. Schutenberger não quis comentar o assunto.


PALMEIRAS

Luiz Felipe Scolari volta a criticar a CBF

São Paulo

O técnico Luiz Felipe Scolari voltou a criticar, ontem, a convocação de Alex para os amistosos da seleção sub-23, contra a Bolívia e o Paraguai. O jogador apresentou-se ao Palmeiras cansado, na véspera da partida contra o Flamengo, pela Copa Mercosul, e teve até de ser substituído no segundo tempo. Alex ressaltou ontem que não pode fazer nada na briga entre o Palmeiras e a Confederação Brasileira de Futebol. "Para onde me mandam, tenho de jogar."

A preparação da equipe para o segundo jogo final da Mercosul, segunda-feira, às 20h40, no Palestra Itália, começa hoje à tarde, na Academia. A equipe volta a treinar amanhã à tarde. Enquanto o Flamengo depende do empate para ser campeão, o Palmeiras terá de vencer para forçar o terceiro jogo, quinta-feira, também em São Paulo.

A derrota do Palmeiras para o Flamengo por 4 a 3, quinta-feira, no Maracanã, na primeira partida da final da Copa Mercosul, quase abalou o ambiente entre os atletas do time paulista. Após o jogo, o goleiro Marcos e o atacante Paulo Nunes divergiram sobre a atuação da equipe.

Com a cabeça ainda quente pela derrota, o atacante deu entrevistas criticando a defesa do Palmeiras. "Numa final, o time não poderia, de forma alguma, levar quatro gols; acho que a defesa vacilou", disse Paulo Nunes. "Era um jogo que poderiamos ter decidido já, e agora temos de correr atrás", acrescentou. Marcos reagiu. "Antes de se falar da defesa, o ataque tem de fazer os gols." Paulo Nunes respondeu novamente. "Marcamos três, teríamos de marcar, então, uns 15?", disse. "No próximo, vamos marcar talvez uns seis."

Na volta da delegação do Rio, ontem, no Aeroporto de Congonhas, os dois tentaram dar pouca importância ao episódio. Garantiram que o problema foi superado. "Vamos-nos preparar para o segundo jogo", afirmou o atacante. O goleiro também evitou polemizar novamente a respeito do assunto. "Paulo Nunes não falou aquilo com a intenção de prejudicar alguém", disse.


APROVADO

Grêmio aprova a parceria com a ISL

Porto Alegre, RS

O Conselho Deliberativo do Grêmio aprovou a parceria do clube com a empresa suíça International Sports Leisure (ISL). A aprovação, por 239 votos favoráveis, nenhum contrário e seis abstenções, aconteceu na noite de quinta-feira. O presidente gremista José Guerreiro se reunirá hoje, no Rio, com a direção da ISL, que já tem um acordo de parceria com o Flamengo. Na reunião serão definidos detalhes da cerimônia de assinatura do contrato, que deverá acontecer no começo da próxima semana. O investimento acertado com a ISL é de R$ 95 milhões.

O Grêmio planeja anunciar logo seu novo técnico, que já estaria contratado. Três nomes são os mais citados: Emerson Leão, Ricardo Gomes e Vadão. Depois de negociar o zagueiro Scheidt com o Celtic, da Escócia, por R$ 6 milhões - embora ontem, Guerreiro ainda observasse que o negócio não estava completamente concluído - o Grêmio partirá na busca de dois zagueiros. As referências mais freqüentes envolvem Marinho, do Guarani, e Milton do Ó, do Paraná Clube.

Liderando o marketing esportivo na Europa, a ISL deverá explorar a marca Grêmio durante 10 anos. Mas o departamento de futebol permaneceria sob controle do clube. Mais da metade do investimento da ISL será direcionado para a aquisição de jogadores. O restante bancará, principalmente, melhoramentos no estádio Olímpico e a implantação de um centro esportivo em Eldorado do Sul, cidade da região metropolitana de Porto Alegre.


INTER

Clube elege Político para presidente

CARLOS ALBERTO DE SOUZA
Da Agência Folha – Porto Alegre, RS

O Internacional, de Porto Alegre, elegeu um político de carreira para ocupar sua presidência: Jarbas Lima, que exerceu cinco mandatos de deputado estadual e um de federal, concluído no ano passado, quando não se reelegeu.

Ligado ao PPB, Lima venceu Fernando Carvalho por 12 votos de diferença (151 contra 139). Um voto foi dado a ele por um adversário político histórico, o governador Olívio Dutra (PT), conselheiro do clube.

Lima, advogado e professor, elegeu-se com apoio dos movimentos de oposição InterAção e Inter 2000. Ele substituirá Paulo Rogério Amoretty, que não conseguiu ganhar nenhum título com a equipe profissional em dois anos de gestão. A posse será no próximo dia 6.

O presidente eleito não mantinha proximidade com o dia-a-dia do clube. Em outubro, foi lançado por Fernando Miranda, líder do movimento Inter 2000, que abriu mão de ser o candidato. Miranda deve ser o vice-presidente de futebol.

Os técnicos Carlos Alberto Parreira e Lori Sandri (campeão gaúcho pelo Juventude, no ano passado) estão cotados para treinar o time. Emerson Leão, atual técnico, apoiou Carvalho e não deve renovar o seu contrato.


FÓRMULA-1

Rubinho passa por cirurgia

Da Agência Folha – São Paulo

De volta de Jerez de La Frontera, na Espanha, onde treinou durante a semana, Rubens Barrichello será operado hoje, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

A equipe médica, chefiada pelo ortopedista Moisés Cohen, vai retirar uma calcificação que se formou na transição entre a cartilagem e a sétima costela do piloto.

A origem do problema foi o forte acidente que o ferrarista sofreu nos treinos para o GP de San Marino de 94, dois dias antes da morte de Ayrton Senna. Na ocasião, Barrichello feriu os lábios, luxou os braços e trincou a costela.

"A cirurgia é relativamente simples. Ele deve deixar o hospital hoje ou no máximo amanhã pela manhã", disse Cohen, chefe do Setor de Traumatologia do Esporte da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

"Dentro de três semanas, ele poderá voltar a dirigir um carro de F-1."

Segundo Cohen, por estar em uma área sensível, o problema na costela causava dores no piloto em situações de esforço no carro.


JUDÔ

Brasil define equipe masculina que vai aos Jogos Olímpicos

Da Agência Folha – São Paulo

Após um ano conturbado, o judô brasileiro, com a ajuda do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), começa a definir hoje os representantes da equipe masculina que compete nos Jogos de Sydney.

O sistema de disputa das vagas olímpicas foi definido no mês passado, durante reunião, intermediada pelo COB, entre a CBJ (Confederação Brasileira de Judô) e os principais atletas do país.

A competição, no Rio, reúne atletas pré-selecionados em torneios regionais e os representantes do país no Pan de Winnipeg e no Mundial da Inglaterra.

Estarão em jogo quatro vagas em cada uma das sete categorias de peso para a seletiva final, que está marcada para junho.

E os atletas têm um motivo a mais para conseguirem um bom resultado neste final de semana.

Os dois primeiros colocados de cada categoria nas disputas no Centro de Educação e Cultura da Barra (na zona sul) garantem participação -financiados pelo COB - no Circuito Europeu, no início do próximo ano.

Dificuldades

A atual situação da modalidade contrasta muito com a vivida ao longo de todo o ano.

Nos principais torneios do ano, o Pan-Americano de Winnipeg e o Mundial da Inglaterra, ocorreram problemas de preparação.

Para o Pan, os judocas se prepararam no Centro de Treinamento da CBJ, no Rio, que oferecia condições precárias, e os atletas eram os responsáveis pela limpeza dos alojamentos e dos banheiros.

Para o Mundial da Inglaterra, a seleção esteve ameaçada de não participar. A CBJ chegou a cancelar a viagem por falta de verba.

Houve problema também com Aurélio Miguel, que recorreu à Justiça para disputar a final da seletiva em sua categoria, contra Marcelo Figueiredo.


BOXE

Popó promete outro nocaute

Salvador, BA

Mais de 70 mil pessoas são esperadas hoje no estádio da Fonte Nova pelos organizadores do combate entre o campeão da categoria superpena pela Organização Mundial de Boxe, o brasileiro Acelino Popó Freitas, e o argentino Cláudio Martinet. A luta é preparatória para a segunda defesa do cinturão, conquistado por Popó, que vai enfrentar o britânico Barry Jones, na Inglaterra, ranqueado em primeiro lugar no Conselho Mundial de Boxe.

Popó esteve recentemente em um spa, na localidade de Busca Vida, um recanto de veraneio em Camaçari, na região metropolitana de Salvador. O campeão vem se preparando nos treinamentos diários com os sparrings, na Academia Champion, localizada no bairro pobre da Cidade Nova, onde mora com a família. O pugilista compara a luta de hoje com uma partida de futebol e diz que vai marcar seu "gol", ou seja, nocautear o adversário. "Não posso garantir em qual round vai ser o nocaute, mas que eu vou derrubar, isso eu vou", disse.


CAMPEONATO BRASILEIRO

Ramos mantém mistério no Atlético

O treinador mineiro não revela quem será o substituto de Marques. Definição será amanhã, no Morumbi

CARLOS HENRIQUE SANTIAGO
Da Agência Folha – Belo Horizonte, MG

O técnico Humberto Ramos, do Atlético-MG, disse ontem que só vai revelar quem será o substituto do atacante Marques pouco antes do segundo jogo da final contra o Corinthians, amanhã no Morumbi, em São Paulo.

Ontem, os jogadores do Atlético-MG fizeram um treinamento coletivo sem o atacante, que se recupera de uma contusão na coxa esquerda, sofrida no início do primeiro jogo da final, domingo passado, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte.

No time titular que disputou o coletivo, Ramos escalou o meia Adriano, que participou de todos os jogos que o Atlético disputou após a fase de classificação do Brasileiro-99 e é quem tem mais chances de substituir o atacante domingo.

O treino foi acompanhado por torcedores que, das arquibancadas, comemoraram cada gol do time titular como se fosse um jogo de verdade.

Marques não viaja com o restante do time, hoje à noite, e também pode ser vetado para a terceira partida da série, caso sua realização seja necessária.

Ramos, no entanto, não confirmou Adriano para o jogo de amanhã. Ele disse que o atacante Curê e o meia Lincoln também têm chances de jogar.

Ex-jogador e ex-supervisor de futebol do Atlético, Ramos estreou na função de técnico na última rodada da fase de classificação do Brasileiro-99 e, desde então, vinha afirmando que faz questão de anunciar o time com antecipação, para não provocar ansiedade nos jogadores.

Ontem, ele entrou em contradição e manteve o mistério sobre o time do Atlético para amanhã.

"Estou fazendo isso por uma questão de estratégia para a final do campeonato. Vou acompanhar o Corinthians para ver o posicionamento de sua defesa e depois tomar a decisão, mas pretendo utilizar Adriano, Curê e Lincoln no decorrer do jogo", disse Ramos.

Os três jogadores disseram ontem que esperam ser escolhidos pelo técnico. Até mesmo Lincoln, que tem poucas chances de começar jogando, porque não treinou entre os titulares durante a semana.

"O Humberto testou os outros dois jogadores, mas, se for para optar por mim, ele já sabe como eu jogo", disse o meia. Revelado pelas divisões de base do clube mineiro, Lincoln disse que não terá dificuldade de se entrosar com o restante do time, pois também conhece bem o estilo de jogo de seus companheiros.

O atacante Curê, testado no time titular em um coletivo realizado na quarta passada, era o mais animado dos três com a perspectiva de ser escalado. "Eu sonho em fazer o gol do título para o Atlético", disse.

Reinaldo, ex-centroavante do Atlético, esteve ontem no Mineirão durante o coletivo. Ele foi o artilheiro do Campeonato Brasileiro em 77, com 28 gols, o mesmo número de gols marcados por Guilherme até domingo passado.

O ex-jogador aconselhou Guilherme a descansar até o início da concentração, marcada para hoje à noite. "Antes da decisão, não saia de casa nem para comprar leite", afirmou Reinaldo.

Guilherme disse que já está seguindo o conselho. "Durante a semana, eu saí para fazer umas reportagens, mas, no resto do tempo, fiquei em casa vendo filmes", afirmou.

Ingressos

Ontem, às 18h, já estava esgotada a venda dos mil ingressos reservados para a maior torcida do Atlético-MG, a Galoucura, assistir o jogo contra o Corinthians.

O clube recebeu 2.000 entradas para seus torcedores e, por causa do tumulto provocado na venda dos bilhetes para o primeiro jogo da série final, realizado em Belo Horizonte, decidiu repassá-las às torcidas organizadas.

Cada ingresso foi vendido pela Galoucura por R$ 40 com direito a viagem em ônibus fretado até São Paulo. A assessoria do Atlético informou que outras torcidas credenciadas, no início da noite de hoje, ainda tinham ingressos disponíveis nas barracas montadas diante da sede do clube (região sul de Belo Horizonte).


Robert vive expectativa da disputa de sua segunda final

Belo Horizonte, MG

O meia Robert, do Atlético Mineiro, quer que chegue logo a hora de disputar a segunda final de Campeonato Brasileiro de sua carreira. Robert destaca que desta vez, o momento é de seriedade total entre os jogadores. Bem diferente da experiência que viveu em 1995 com o Santos. "Naquela época, alguns jogadores começaram a pintar o cabelo satisfeitos por terem levado o Santos à final", recorda Robert, lembrando o episódio em que Giovanni apareceu na Vila Belmiro com o cabelo pintado de laranja depois que o time eliminou o Fluminense nas semifinais. "Agora é diferente: vencemos a primeira partida contra o Corinthians mas continuamos com os pés no chão."

Já o lateral-esquerdo Ronildo não participou do treino de ontem por causa de uma indisposição intestinal. Ele garante que o problema não tem nada a ver com a ansiedade em disputar a decisão: "Fui comer uma vaca atolada em um restaurante de comida mineira e acabei passando mal".


Adriano diz estar preparado para assumir lugar de Marques

Belo Horizonte, MG

Disputando uma vaga no time titular do Atlético Mineiro com Curê, Adriano confia que sairá jogando amanhã, na segunda partida das finais do Brasileiro, contra o Corinthians. O ex-jogador do Guarani, Botafogo e São Paulo, entre outros, acha que sua habilidade no toque de bola será muito importante para o Atlético.

Adriano encara a decisão do título como a melhor oportunidade de dar uma virada na sua carreira. O jogador despontou no Guarani como o sucessor do meia Neto. Com 16 anos já estava entre os profissionais. Era um jogador acima da média em relação aos garotos da sua idade. Durante cinco anos defendeu as seleções menores do Brasil, sendo campeão mundial Sub-20 em 1993 com o título de melhor jogador do planeta na categoria. "O presidente do Guarani me tratava como seu fosse o Maradona, aquele assédio todo acabou me prejudicando", recorda, referindo-se ao dirigente Beto Zini.

Vendido ao Neuchatel Xamax da Suíça, Adriano passou dois anos na obscuridade. Quando voltou ao Brasil não era mais o mesmo. Desde então, Adriano tenta recuperar a boa fase. "Minha carreira foi sempre cheia de altos e baixos", reconhece Adriano.

O meia tem a seu favor a opinião de Guilherme, que dá como certa a sua entrada na equipe. Guilherme acha que o Atlético deve começar o jogo com cautela, por isso Adriano ajudaria a fechar a marcação no meio-de-campo além de prender melhor a bola. "Se a gente abrir muito do meio-de-campo para a frente vai tomar um monte de gols", avisa o artilheiro, destaque do treino coletivo de hoje na vitória dos titulares sobre os reservas por 5 a 0. "A responsabilidade de ganhar é do Corinthians, nós vamos sair só na boa."


SELETIVA

Curitiba vai jogar no ataque

Curitiba, PR e Belo Horizonte, MG

O Atlético Paranaense quer se valer da força da sua torcida no Estádio Joaquim Américo, a Arena da Baixada, em Curitiba, para vencer o Cruzeiro, hoje à tarde, na primeira partida das finais da seletiva da Libertadores da América, e reverter a vantagem que é do time mineiro. A classificação para as finais, mesmo perdendo para o São Paulo, deixou os torcedores animados e a movimentação nas bilheterias era muito grande no dia de ontem.

A presença e a vibração da torcida, como sempre, passa a ser nosso grande aliado", disse o técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão. "É importante lotar o estádio para fazer os jogadores superarem o cansaço." Para o técnico, chegar à final da competição já foi uma vitória para os jogadores atleticanos, que foram muito criticados quando não conseguiram a classificação entre os oito melhores do Campeonato Brasileiro. "Agora eles estão aliviados por saber que são capazes", disse Vadão.

O meia Kelly acredita que não há favoritismo nas finais. "Vamos jogar de igual para igual contra o Cruzeiro", disse. Vários jogadores estão sentindo o cansaço, mas agente está se superando, está vencendo os obstáculos."

O Cruzeiro enfrenta o Atlético Paranaense, hoje, em Curitiba, pela primeira partida da decisão da Seletiva para a Libertadores 2000, com dois reforços em relação ao time que bateu o Vitória por 2 a 1, quinta-feira, em Salvador. O zagueiro Cris e o lateral André Luiz, que ficaram no banco, no Barradão, retornam. O atacante Muller, com problemas musculares, continua afastado da equipe.

Cris não atuou quinta-feira porque, até um dia antes do compromisso na capital baiana, estava com a seleção brasileira sub-23, em Campo Grande, e o treinador entendeu que ele deveria descansar. André Luiz foi poupado porque chegara, poucas horas antes do jogo, da Espanha, onde esteve para conversar com dirigentes do Tenerife, dono de seu passe, sobre sua possível saída da equipe.

Com a entrada de ambos, Isaías e Espínola ficam na reserva. Para o jogo decisivo, Autuori mantém os meias utilizados em Salvador e que, no segundo tempo, tiveram boa atuação: Donizete Oliveira, Ricardinho e Donizete Amorim. O último reassumiu sua posição original, depois de passar quase toda a temporada, sob o comando de Levir Culpi, sendo improvisado nas laterais.


SÃO PAULO

Técnico continua indefinido

São Paulo

O futuro da equipe do São Paulo, ainda é incerto, a começar pela definição do novo treinador. Levir Culpi, ex-Cruzeiro, mantém negociações com a diretoria do clube, mas ainda não assinou contrato. Émerson Leão, Zagallo e Luiz Felipe Scolari foram nomes cogitados. Scolari disse que chegou a conversar, de forma informal, com diretores do São Paulo em um jantar, mas garantiu que, se um dia trabalhar no Tricolor, será somente a partir de 2001. Zagallo conversou com o presidente José Augusto Bastos Neto. Não houve, porém, nenhum tipo de convite.

Segundo o diretor de Futebol José Dias, haverá uma definição apenas na próxima semana, quando o clube vai iniciar negociações com Márcio Santos, Jorginho e Nem, cujos contratos vencem no dia 31. Os dois primeiros podem ir para o Vasco e Nem, para a Portuguesa. O lateral Anderson deverá voltar para o Santos. O primeiro reforço de 2000 será o zagueiro Álvaro, da seleção brasileira sub-23, cujo passe estava emprestado ao Goiás.

O São Paulo quer livrar-se, no próximo ano, da "síndrome da semifinal". Só nesta temporada, a equipe foi eliminada de quatro competições nessa fase: Taça Rio-São Paulo, Campeonatos Paulista e Brasileiro e seletiva para a Taça Libertadores. O difícil, para os jogadores, é encontrar explicações para tantos tropeços em momentos decisivos.

"Não sei, às vezes, o time perde a tranqüilidade em campo", afirmou o zagueiro Márcio Santos, que não participou da última desclassificação, quinta-feira, pela seletiva. O São Paulo venceu, no Morumbi, o Atlético Paranaense por 2 a 1, quando precisava de uma vitória por dois gols de diferença. "Talvez sejam necessários apenas alguns ajustes, pois o São Paulo tem um time equilibrado", definiu o goleiro Rogério, contando que não conseguiu dormir na noite após o jogo.

A desclassificação da seletiva antecipou as férias dos jogadores. Ontem, por volta das 11 horas, os atletas reapresentaram-se no CT da Barra Funda. Foi uma passagem rápida e discreta. A equipe voltará aos trabalhos apenas no dia 10, quando inicia a pré-temporada. O primeiro compromisso do ano 2000 será contra o Flamengo, dia 22, no Maracanã, pela Rio-São Paulo. Durante o período de folga, o CT vai ser utilizado pela equipe árabe Al- Nassr, um dos participantes da primeira edição do Mundial de Clubes, organizado pela Fifa.


SANTOS

Paulo Rink será devolvido para o Bayer Leveskusen

Santos, SP

Enquanto o Santos ainda escolhe seus dirigentes, a situação dos jogadores que permaneceram no elenco começa a ser definida. Paulo Rink deverá retornar à Alemanha, já que o Bayer Leverkusen, dono de seu passe, irá pedir o retorno do atacante. Dodô, adquirido junto ao São Paulo, permanecerá na Vila Belmiro. O Santos tem que pagar ainda US$ 3 milhões ao tricolor e parte desse valor poderá ser conseguido com a venda do lateral Anderson, emprestado ao time do Morumbi com passe fixado em US$ 1,5 milhão.

Os são-paulinos ainda não confirmaram se ficarão mesmo com o jogador quando terminar o empréstimo, no dia 31 deste mês. Os santistas contam ainda com o recebimento de uma parcela referente à venda do passe de Marcos Assunção ao Roma para completar o pagamento.

Já o goleiro Zetti, que recupera-se de uma cirurgia no joelho, deverá conversar com os dirigentes para definir sua situação. Ele é dono de seu passe e o técnico Carlos Alberto Silva decidirá sobre sua permanência ou não na Vila Belmiro. Do atual elenco, 15 jogadores irão se reapresentar no dia 27. O novo treinador espera também a volta de dois dos quatro atletas pertencentes ao clube e que estão emprestados para um período de observação.

Para completar o elenco, quer a contratação de jogadores de nível, saídos de uma lista de 12 nomes que está nas mãos de Marcelo Teixeira, que deverá ser o presidente a partir de janeiro. Nela, há craques do nível de Edmundo, Cafu, Flávio Conceição e Djalminha.


LUSA

Bentinho assina por um ano

São Paulo

O atacante Bentinho já definiu seu retorno à Portuguesa - clube que o revelou no início da década de 90. O jogador realizou exames médicos ontem no Canindé e assinou contrato por um ano. Sua apresentação, entretanto, acontecerá apenas no dia 4, já que o atacante teve que viajar ao Rio de Janeiro por motivos particulares. Bentinho é o segundo reforço do técnico Nelsinho Batista para a temporada 2000. A Lusa, que ainda sonha com o goleiro Ronaldo e o meia Marquinhos, contratou também o volante Élson, que estava no Santos.


AMEAÇA

Fifa ameaça CBF e os clubes

São Paulo

A Fifa enviou na quarta-feira um fax para a CBF, ameaçando punir a entidade por causa da iniciativa do Gama de recorrer à Justiça Comum - o clube de Brasília conseguiu ser reintegrado à Série A graças a essa ação. Segundo o texto, que é assinado pelo secretário-geral Michel Zen-Ruffinen e endereçado ao secretário-geral da CBF Marco Antônio Teixeira, a Seleção e os clubes brasileiros podem ser proibidos de disputar competições "até que a situação seja restabelecida".

Zen-Ruffinen pede que a CBF envie "com urgência" um relatório detalhado sobre o assunto. E ameaça: "Desde já chamamos sua atenção para o fato de que a Fifa, se a situação assim exigir, não hesitará em pura e simplesmente suspender sua Federação de qualquer atividade (inclusive ao nível dos clubes) até que a situação seja restabelecida.


CAMPEONATO BRASILEIRO

Decisão provoca insônia em Oswaldo

O técnico do Corinthians não consegue dormir preocupado com o jogo de amanhã, quando sua equipe não pode perder

MAÉRCIO SANTAMARINA
Da Agência Folha – Atibaia, SP

A possibilidade de perder o título do Brasileiro-99 para o Atlético-MG já na segunda partida das finais, amanhã, no Morumbi, está tirando o sono do técnico Oswaldo de Oliveira, do Corinthians.

Ele disse ontem, em Atibaia, que não tem conseguido dormir mais de três horas e meia por noite devido à tensão às vésperas de sua primeira decisão nacional.

Como perdeu de 3 a 2 para o Atlético-MG a primeira partida das finais, no último domingo, em Belo Horizonte, uma derrota simples no domingo pode custar o título ao Corinthians, que necessita pelo menos de um empate para provocar a terceira partida da série final, que seria na próxima quarta-feira, às 15h, também no estádio do Morumbi.

"Tenho ficado acordado até as 2h da madrugada. Quando são 5h ou 5h30, não consigo mais dormir. É uma coisa tensa e intensa treinar o Corinthians para uma final. É um clube que envolve muita paixão. Não consigo mais separar a minha vida particular do trabalho. Fico 24 horas respirando o Corinthians", afirmou ontem o treinador.

Ele disse aproveitar essa insônia para pensar no que poderá fazer para recuperar a vantagem perdida para o Atlético-MG. Por ter sido líder da primeira fase, o Corinthians começou as finais jogando por três empates.

"Nesses momentos, procuro ver com clareza o que poderemos fazer no jogo. Fico sempre voltado à partida. Ainda bem que não precisei tomar remédio até agora, como sei que ocorre com muitos treinadores", declarou Oliveira.

Esse clima de tensão e ansiedade, segundo ele, está sendo vivido também pelos jogadores, que passaram os últimos dois dias em Atibaia. Eles retornam a São Paulo ontem à noite para realizar o treino final, hoje de manhã, no Parque São Jorge.

"Dá uma dor forte na barriga, mas acho que é só até começar o jogo. Depois, prevalece a adrenalina da partida", disse o atacante Luizão. "Para mim, essa ansiedade é vontade de jogar", completou o volante Vampeta.

"Apesar desse clima tenso, estamos canalizando todo o nosso esforço para domingo. Sei que, progressivamente, meu tempo de sono vai diminuir ainda mais até chegar a partida. Com essa tensão, não dá nem tempo de me sentir cansado."

A forma encontrada para amenizar a tensão, segundo ele, está sendo ler e ouvir música. "Procuro não ligar a TV. Prefiro pegar um livro ou mesmo escrever."

Oliveira disse se preparar, em caso de um possível fracasso na disputa do título brasileiro, para não se sentir menosprezado.

"Tenho plena consciência do que vou disputar nesta final. Sei que, se vencermos, será um êxtase enorme. Mas, na derrota, não vou me sentir o último dos homens. Pode ser que para alguns, ou mesmo para a maioria, uma derrota acabe com tudo o que fiz no Corinthians, mas isso será em um primeiro momento."

Mais do que o questionamento sobre a sua autoridade dentro do grupo corintiano, Oliveira disse que o que o chateia neste momento é a expectativa do jogo.

"Queria que chegasse logo para terminar com isso. Sei que chateia também o jogador, mas muito mais o técnico. Não tenho tido tempo para me dedicar à minha família", disse.

Sua mulher, Beatriz, de acordo com o treinador, tem procurado poupá-lo dos pequenos problemas familiares para evitar um estresse ainda maior.

Se a filha Natália, por exemplo, tem alguma problema na escola, ele nem fica sabendo.

Mas, para ele, vale todo esse sacrifício em busca de um título inédito, que irá provar que seu comando "light" funciona e que o futebol brasileiro não precisa de técnicos "ditadores".

"O que tem me ajudado muito é a solidariedade, a compreensão e o estímulo dos corintianos, que me escrevem um grande volume de cartas diariamente. Isso tem sido muito positivo no meu trabalho", completou.


Rincón não treina mas vai jogar a final

Da Agência Folha – São Paulo

Mesmo sem participar do treino coletivo realizado ontem à tarde, em Atibaia, o volante Rincón tem presença praticamente garantida no Corinthians no jogo de amanhã, o segundo das finais do Campeonato Brasileiro, contra o Atlético-MG, no Morumbi.

Rincón, que se juntou à delegação corintiana ontem, fez um trabalho à parte, que se repetirá hoje.

"É importante a participação do Rincón no jogo porque traz experiência ao time, aconselha os jogadores mais novos e mantém uma posição de líder. Vamos dar prosseguimento ao seu trabalho de recuperação até o momento decisivo", afirmou Oswaldo de Oliveira.

O jogador havia sofrido uma contratura muscular na coxa esquerda na primeira partida das finais. "Se depender da minha vontade, com certeza vou jogar", disse Rincón.