TÊNIS

Meligeni arrasa Pete Sampras em Roma

O brasileiro foi a grande surpresa da rodada ao vencer o número 2 do mundo por 2 sets a 0 com parciais de 6/3 e 6/1

Da Agência Folha – São Paulo

O brasileiro Fernando Meligeni, 28, venceu fácil ontem o melhor tenista da década de 90, o norte-americano Pete Sampras, 27, atual número dois do mundo.

Em apenas uma hora e seis minutos de jogo, Meligeni cedeu ao adversário somente quatro games. Impôs 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/1, e passou às oitavas-de-final do Torneio de Roma, na Itália.

O brasileiro, 58º colocado do ranking mundial, enfrenta hoje o espanhol Félix Mantilla, 15º da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais).

Para disputar a competição romana, Meligeni teve de passar antes pelo qualificatório.

Sampras, por sua vez, era o segundo cabeça-de-chave do torneio. O norte-americano é o tenista de maior sucesso na década. Terminou os últimos seis anos na liderança do ranking mundial, estabelecendo um novo recorde.

A derrota de Sampras, porém, já era cogitada pelos usuários do site da ATP (www.atptour.com). Antes da partida, pesquisa apontava que 75% dos internautas que participaram da enquete achavam que o brasileiro ganharia o jogo.

Ontem, Meligeni começou o jogo quebrando o saque de Sampras. Os dois mantiveram seus serviços até o sétimo game, quando o brasileiro obteve nova quebra. Sampras deu o troco em seguida, mas Meligeni voltou a quebrar o saque do adversário, para fechar em 6/3.

No segundo set, Meligeni saiu sacando e fez 1 a 0. Em seguida, quebrou o saque de Sampras, feito que repetiu no sexto game. Aí, foi só confirmar o serviço.

Sampras, que não está em boa forma física, culpou o fato de estar jogando à noite e o barulho da torcida pela derrota. "Estou nervoso, não gostei de jogar hoje (ontem)", disse.

A vitória transformou Meligeni na maior surpresa até agora do torneio disputado no saibro (terra batida), integrante da série Super 9 e a última grande competição antes do Aberto da França.

Contra Mantilla, Meligeni tem um retrospecto bem desfavorável. São quatro derrotas em quatro jogos. Aliás, o único resultado negativo do espanhol frente a um brasileiro foi para Kuerten, no mês passado, em Montecarlo, quando o catarinense conquistou o título.

Se ganhar, Meligeni pega o vencedor de Andrea Gaudenzi (Itália) e David Prinosil (Alemanha).


Guga enfrenta Kafelnikov

Da Agência Folha – São Paulo

O tenista Gustavo Kuerten, 14º da classificação, joga hoje contra o líder do ranking da ATP, o russo Yevgeny Kafelnikov.

A partida, válida pelas oitavas-de-final do Torneio de Roma, será a primeira do brasileiro contra um líder do ranking mundial em um torneio oficial.

Ontem, Kuerten bateu o espanhol Francisco Clavet, 21º da lista, por 2 sets a 0 (6/3 e 6/3), em uma hora e 11 minutos de jogo.

"No começo, quase perdi meu saque algumas vezes, mas fui fazendo umas jogadas diferentes, que acabaram surpreendendo ele", disse o brasileiro.

Contra Kafelnikov, Kuerten tem um retrospecto de duas vitórias e duas derrotas. "Vou tentar fazer ele correr bastante e dominar os pontos", afirmou. O brasileiro precisa chegar às semifinais para defender os pontos do ano passado.


FÓRMULA-1

Schumacher garante que vence prova de Mônaco

FÁBIO SEIXAS
Da Agência Folha – Montecarlo, Mônaco

O piloto alemão Michael Schumacher, da Ferrari, entra hoje na pista de rua de Mônaco com uma responsabilidade extra: provar que seu otimismo não é blefe.

Durante toda a semana, ele declarou que sua equipe vem reduzindo a desvantagem que tinha para a McLaren.

Ontem, sua confiança beirou o extremo. Logo na primeira entrevista que concedeu, disse que a Ferrari agora tem o melhor carro da F-1 e que pode ganhar o GP de domingo de ponta a ponta.

Hoje acontece o primeiro treino livre para o GP de Mônaco, quarta etapa do Mundial. Amanhã, como é tradição na etapa de Montecarlo, não haverá atividade na pista. O treino oficial acontece no sábado.

"A vantagem da McLaren não existe mais. Aqui, já estaremos na frente", disse Schumacher, que na semana passada treinou três dias na pista particular da Ferrari, em Fiorano. Desde então, vem declarando que é o favorito em Mônaco.

Entre os pilotos que treinam hoje, o alemão é quem mais venceu o GP de Mônaco: três vezes (94, 95 e 97). Mika Hakkinen venceu em 98.

Terceiro na última prova, em Imola, o brasileiro Rubens Barrichello também mostra otimismo.

"Mônaco nivela muito os carros. Espero que as pessoas não pensem que eu vou fazer a pole. Mas vou estar mais próximo da primeira fila do que estive em Imola."

Afastado desde o acidente nos treinos para o GP Brasil, há um mês, o brasileiro Ricardo Zonta chegou ontem a Mônaco - para assistir à prova. Ele será substituído pelo finlandês Mika Salo.

Zonta testa a BAR na semana que vem, em Barcelona.


FÓRMULA-INDY

Treinos livres começam hoje

Da Agência Folha – São Paulo

Os primeiros treinos livres abrem hoje, às 9h30, no autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, a quarta edição da prova da Indy no Brasil e a quinta da temporada 99.

A Rio 200, que acontece no sábado, está marcada por algumas mudanças em relação às provas dos anos anteriores.

A alteração na extensão total da corrida é responsável pela transformação do nome da prova, de Rio 400 para Rio 200.

Em suas três primeiras edições, a prova foi disputada em 400 quilômetros. Neste ano, serão 200 milhas (321,8 km).

Depois da intervenção da Cart (entidade que dirige a categoria) na edição do ano passado, o ex-piloto Emerson Fittipaldi assumiu a promoção da prova, substituindo Jorge Cintra.

O novo promotor é um dos defensores da mudança do dia da prova, de domingo para sábado.

"Com a corrida no sábado, o público fica com o domingo livre para fazer turismo no Rio", disse Fittipaldi. "Além disso, domingo é meio consagrado para a família."

O ex-piloto, que correu apenas uma vez no oval que leva seu nome, citou ainda a vantagem de poder realizar a prova no domingo em caso de chuva no sábado.

O regulamento proíbe a realização de provas em circuitos ovais, como o do Rio, com chuva.

A nova organização da prova decidiu também baratear o preço dos ingressos.

No ano passado, o lugar mais barato no autódromo custava R$ 70. No sábado, é possível assistir à prova pagando apenas R$ 20.

Com a nova tabela de preços, é esperado um aumento de público. Em 98, apenas 15 mil torcedores estiveram no autódromo.

A organização da Rio 200 divulgou ontem que mais de 30 mil ingressos já haviam sido vendidos. A capacidade total do autódromo é de 47 mil torcedores.

Ao contrário das temporadas anteriores, a venda de ingressos para a prova começou com antecedência neste ano.

Outra mudança acontece na transmissão da prova. O SBT, que em 98 foi a única emissora a transmitir a corrida, vai ter a concorrência da Sportv (canal a cabo).

A Rio 200 terá também o recorde de brasileiros disputando uma prova da categoria.

Serão dez pilotos tentando repetir o feito de André Ribeiro, já aposentado, único brasileiro vencedor da prova, em 96.

Entre os brasileiros, três (Luiz Garcia Jr., Tarso Marques e Cristiano da Matta) correm pela primeira vez no oval carioca.

Hélio Castro Neves, da Hogan, um dos brasileiros que disputam a prova, disse que a alteração que mais deve interferir na atuação dos pilotos é a diminuição da extensão.

"Em relação ao ano passado, serão novos cálculos para definir a estratégia da prova", afirmou.

O piloto disse que a mudança de domingo para sábado só adianta a programação das equipes.

"O que seria na sexta para gente vai ser na quinta, e assim por diante. E teremos o domingo livre para relaxar na praia."

Além da prova da Indy, Jacarepaguá vai abrigar também a quinta etapa da F-3 Sul-Americana. Será a primeira corrida em circuito oval da categoria.


BASQUETE

Brasil pega a Venezuela

LUÍS CURRO
Da Agência Folha – Havana, Cuba

A seleção brasileira feminina de basquete faz hoje, às 18h (hora de Mato Grosso), diante da Venezuela, no ginásio da Cidade Desportiva, em Havana, seu último jogo tido como fácil no Pré-Olímpico das Américas, em Cuba - nesta noite faria o primeiro, contra Porto Rico.

O torneio classifica os três primeiros países - entre oito participantes - para Sydney-2000.

Os EUA não participam, porque, como atuais campeões mundiais, já estão classificados para a Olimpíada. A Austrália, país-sede, já tem sua seleção classificada.

A Venezuela estreou ontem no Grupo B, diante do Canadá. Perdeu por 101 a 40.

O treinador da seleção brasileira, Antonio Carlos Barbosa, afirma não esperar dificuldades hoje.

"Vamos usar esse jogo, considerado fácil, para preparar o time para os mais difíceis", afirma Barbosa, que antevê mais problemas diante do Canadá (sexta-feira) e nas partidas da semifinal (no domingo) e da final ou na disputa do bronze (na segunda).

Na semana passada, contra as mesmas venezuelanas, no Sul-Americano de Vitória (ES), o Brasil venceu por 57 pontos de diferença (84 a 27).

"Elas praticaram o antijogo. Seguraram muito a bola e conseguiram o objetivo delas, que era não nos deixar passar dos 100 pontos", afirma Barbosa, sobre a única partida em que a seleção não ultrapassou essa contagem no torneio.


CAMPEONATO PAULISTA

Alexandre treina e sente outra contusão

O volante vem sofrendo um inferno astral. Um dia depois de voltar aos treinamentos sofre uma nova contusão

SÉRGIO ROXO
Da Agência Folha – São Paulo

Um dias depois de voltar a treinar com bola, o volante são-paulino Alexandre recebeu uma entrada durante o coletivo e machucou o tornozelo direito.

O médico do São Paulo José Sanchez iria avaliar hoje pela manhã a real gravidade da contusão de Alexandre. Havia duas hipóteses: um trauma no local que permitira a sua volta imediata aos treinos ou uma entorse que o deixaria longe dos campos por cerca de uma semana.

"Vamos ver melhor como está. Espero que seja apenas um trauma e hoje ele já possa treinar normalmente", afirmou o médico.

Desde a metade do ano passado, Alexandre vem vivendo um momento difícil em sua carreira.

Depois de se destacar no primeiro semestre e ajudar o São Paulo a conquistar o título Paulista, o volante conheceu o inferno astral: perdeu a vaga na seleção e ficou cerca de quatro meses afastado dos campos devido a uma contusão.

O jogador sofreu uma fratura de estresse nas duas tíbias e ficou de molho de novembro a março. A lesão foi provocada pelo excesso de impacto nos treinamentos.

Mas a volta aos campos em março não significou o fim dos problemas. Após fazer um jogo como titular do São Paulo, acabou sendo convocado para disputar o Mundial sub-20 pela seleção brasileira na Nigéria.

Mas o que parecia um prêmio acabou se tornando um pesadelo para o jogador. O Brasil foi eliminado precocemente nas quartas-de-final pelo Uruguai, as condições na Nigéria eram precárias, os jogadores dizem ter passado fome durante o Mundial e a má qualidade dos campos de treinamento o fizeram voltar a sentir a contusão.

Na volta ao Brasil, o volante teve que ficar mais duas semanas longe dos campos.

Terça-feira, o jogador fez o seu primeiro coletivo. Saiu empolgado e achava que a má fase tinha acabado.

Mas a contusão de ontem fez o pesadelo voltar. Carpegiani também está decepcionado com os problemas que vem atrapalhando a carreira de Alexandre.

O treinador são-paulino o considera um dos melhores volantes do Brasil e tem uma vaga reservada para Alexandre no meio-campo tricolor.

Ontem, ao ser informado da nova contusão, o técnico coçou a cabeça e disse não saber o que fazer: "É um situação bastante complicada."

Já o jogador prefere apostar nas orações de sua mãe para que a nova contusão não passe de um susto. Ela ainda mora em Brotas, no interior do estado, onde é cozinheira de um hospital. "Falo com ela todos os dias. Ela acompanha de perto a minha carreira. Vamos ver se acaba tudo bem."

Mesmo sem ter recebido uma resposta definitiva dos médicos, Alexandre acredita que vai poder treinar normalmente hoje.

O volante são-paulino ficou até o final da noite fazendo tratamento a base de gelo no departamento médico do CCT.

Invencibilidade

O técnico Paulo César Carpegiani já traçou a estratégia para a reta final do Paulista e garante que manter a equipe invicta não é prioridade.

"É lógico que não quero perder. Mas não faço disso uma obsessão."

O treinador definiu até que irá colocar em campo um time reserva no último jogo da fase classificatória contra o Rio Branco. "Essa partida vai acontecer quatro dias antes do primeiro jogo da semifinal e não quero correr riscos de contusão", disse Carpegiani.

O São Paulo já tem garantida a vaga na semifinal e lidera o Grupo 3 do torneio, com 35 pontos.

Devido a boa campanha, Carpegiani diz que a vitória sobre a Portuguesa, no clássico de domingo, é uma obrigação.

Ontem, o treinador começou a definir o time que entra em campo. Ele iniciou o coletivo com apenas dois zagueiros (Bordon e Márcio Santos) e com Alexandre no lugar de Warley.

"Não gostei do time na primeira parte do treino." Na segunda parte, o treinador escalou Wilson no lugar de Reinaldo, que estava atuando na ala direita. "A segunda formação estava mais compacta."


Fotografia provoca um atraso no Santos

FAUSTO SIQUEIRA
Da Agência Folha – Santos, SP

O treino de ontem do Santos, marcado para as 14h30, sofreu um atraso de meia hora porque o presidente Samir Jorge Abdul-Hak chegou tarde para figurar na foto oficial que será enviada à Holanda e à Espanha, onde o time disputará dois torneios de verão na primeira semana de agosto.

Jogadores vestidos com o uniforme oficial do clube, integrantes da Comissão Técnica e integrantes da diretoria tiveram de repetir a pose para a foto oficial porque na primeira vez o presidente não estava. Atrasado, Abdul-Hak chegou e saiu rapidamente do CT.

Nos dias 31 de julho e 1º de agosto, o Santos disputará um torneio em Amsterdã (Holanda) que reunirá ainda o time local do Ajax, o Atlético de Madrid (Espanha) e um terceiro adversário a ser definido.

Até 5 de agosto, o time participa de outro torneio, em Sevilha (Espanha), envolvendo as equipes espanholas do Sevilha e do Celta e o italiano Parma.

Ontem, foi confirmada a segunda lesão muscular sofrida pelo zagueiro Claudiomiro deste ano. Ele está fora do próximo jogo do Santos, domingo contra o Mogi Mirim na Vila Belmiro.

A contusão foi constatada em um exame de ressonância magnética realizado ontem. O jogador ainda sente dores na panturrilha da perna esquerda e, além de não atuar contra o Mogi, também não tem presença garantida no jogo seguinte, dia 23 contra o Corinthians, em São Paulo.


CAMPEONATO MATO-GROSSENSE

Operário joga em Primavera

Da Reportagem

O Juventude de Primavera do Leste joga hoje, às 10 horas contra o Operário na inauguração do campo de futebol do Centro Esportivo Parma. O amistoso faz parte das festividades da comemoração dos 13 anos de aniversário da cidade. O técnico do Operário, Gil Alves, vai aproveitar para arrumar a equipe que enfrenta o Cáceres no próximo domingo pelo Campeonato Estadual.

No coletivo de ontem, Gil Alves testou Klebinho como centro-avante e Ronaldo Índio na zaga. Colocou Bimba no meio com a função de fazer a ligação entre o meio e o ataque, função que vinha sendo ocupada por Jonas, outro que não jogará contra o Cáceres. Ronaldo Índio entra na zaga junto com Hugo, no lugar de Cláudio Índio.

O técnico gostou das mudanças que fez e acredita em um resultado positivo. Ele lembrou que será um jogo muito difícil devido a campanha que o Juventude vem fazendo no estadual

O Juventude que vem treinando desde a última segunda-feira pensando neste jogo espera conseguir uma vitória e manter a invencibilidade da equipe. Para este jogo os grandes desfalques serão Wendel, Betinho, Waldevino e Washington.

O presidente do Juventude Ailton Nogueira, confia, que sua equipe mesmo desfalcada, vença o Operário. "O jogo será com os portões abertos e muitos jogadores serão vistos bem de pertinho pelos torcedores e isso será um incentivo a mais para buscar um resultado positivo", comentou Nogueira.

JUVENTUDE

Leonardo; Lulinha, Cocão, Dudu e Batatinha; Toninho, Tigná, André e Márcio Gaúcho; Jorginho e Manoel Messias. Técnico: Joel Costa

OPERÁRIO

Agnaldo; Sacy, Hugo, Edson Luiz (Ronaldo Índio ou Márcio) e Da Silva (Renatinho); Klebinho, Gersinho, Bimba e Iúca; Newton e Robinho. Técnico: Gil Alves

Local: Centro Esportivo Parma, Primavera do Leste

Árbitro: Mário Rodrigues

Horário: 10 horas


MATO GROSSO

Partida será no sábado no estádio Dito Souza e com portões abertos

Da Reportagem

Mato Grosso e Barra do Garças jogam no sábado, às 9h30, em Várzea Grande. O jogo foi antecipado pela Federação Mato-grossense de Futebol atendendo pedido do presidente do Mato Grosso, Rinaldo Falcão. Dia 15 é aniversário de Várzea Grande e a partida fará parte dos festejos do município e contará com a presença de várias autoridades.

A diretoria do Mato Grosso está programando uma grande festa para os torcedores que comparecerem ao Estádio. A entrada será gratuita. "O Mato Grosso representa a cidade industrial juntamente com o Operário e é justo programar uma festa para o torcedor", disse Rinaldo.

Para este compromisso a equipe está se preparando desde terça-feira pela manhã, quando o grupo se reapresentou depois da vitória contra de 2 a 1 contra o União de Rondonópolis. O técnico Falcão já poderá contar com o retorno do meia Amendoim, que já cumpriu a automática e está pronto para assumir sua posição de origem.

As dúvidas estão no volante Francis e no meio campista Paulinho, contundidos. "Espero pela recuperação dos jogadores até a última hora", disse Falcão.

A idéia de abrir os portões partiu do próprio presidente do Mato Grosso, Rinaldo Falcão, alegando que sua equipe ainda é nova e precisa se tornar um pouco mais conhecida do público, principalmente o de Várzea Grande. "Nada mais justo de numa data especial como essa, no aniversário de Várzea Grande, presentear os torcedores que forem assistir o jogo liberando a portaria e com isso ganhando o apoio para incentivar nossos jogadores a buscarem mais uma vitória, para o presente ser completo", explicou Rinaldo Falcão.


CRUZEIRO

Justiça do Trabalho nega o passe livre a Dida

CARLOS HENRIQUE SANTIAGO
Da Agência Folha – Belo Horizonte, MG

A Justiça do Trabalho negou ontem o passe livre reivindicado pelo goleiro Dida em uma ação movida contra o Cruzeiro. O jogador alegou que foi tratado como "escravo" pelo seu ex-clube, que o estaria impedindo de trabalhar em outro time.

Segundo as advogadas do jogador, ele teria direito ao passe livre porque o Cruzeiro não fez uma proposta de renovação do contrato após seu término, quando teria de ser feita 30 dias antes.

No entanto, o juiz João Roberto Borges, da 25ª Junta de Conciliação e Julgamento da Justiça do Trabalho, julgou improcedente a ação movida por Dida. As advogadas do goleiro informaram que vão recorrer da decisão.

Segundo a advogada Regina Ladeia, o juiz acatou, em sua sentença, a tese dos advogados do Cruzeiro, que alegaram que o contrato foi prorrogado por 60 dias, período em que ele esteve servindo a seleção brasileira no ano passado. Assim, a proposta de renovação teria sido apresentada a tempo.

O goleiro, no entanto, já tinha se desligado do Cruzeiro quando a proposta foi apresentada. Ontem, ele estava na Europa, onde vem treinando pelo Lugano, da Suíça.

Dida esteve em Belo Horizonte para uma audiência no início da semana e disse que iria até o presidente Fernando Henrique Cardoso, se for preciso, para conseguir o passe livre.

O Milan, que precisava de um substituto para o goleiro Sebastiano Rossi, chegou a iniciar as negociações com o Cruzeiro, mas considerou alto o valor exigido pelo jogador, R$ 4,5 milhões.

As chances de que o Milan pague um alto valor pelo passe diminuíram nas últimas semanas, com as atuações do ex-reserva de Rossi, Christian Abbiati, que vem sendo muito elogiado pela imprensa italiana.

Em audiência realizada na segunda-feira, o Cruzeiro reduziu o valor do passe para US$ 3 milhões por 60% do passe. O goleiro é dono dos 40% restantes. O juiz Borges já tinha negado, anteriormente, o pedido de liminar, impetrado pelas advogadas de Dida, condicionando a liberação cautelar do passe ao depósito em juízo de R$ 8 milhões.

O goleiro treina na Suíça em função de um documento provisório fornecido pela Fifa e válido até o próximo dia 20. O documento pode ser prorrogado por mais um ano. Na próxima semana, ele deve vir ao Brasil para acompanhar de perto o processo.


ATLÉTICO-MG

Bebeto assume a área de marketing do clube

PAULO PEIXOTO
Da Agência Folha – Belo Horizonte, MG

O ex-técnico das seleções masculinas de vôlei do Brasil e da Itália, Bebeto de Freitas, poderá ser o responsável pela transformação do Atlético-MG em um clube-empresa, assumindo a área de marketing do clube mineiro.

Bebeto de Freitas chega hoje a Belo Horizonte para acertar os detalhes do contrato com o clube. Até esse acerto, ele não se considera contratado, embora a assessoria do Atlético já tenha até agendado uma entrevista com ele.

Caberá a Bebeto profissionalizar o clube mineiro e prepará-lo para ter um parceiro que o ajude a administrar o departamento de futebol.

Será a primeira vez que Bebeto vai trabalhar diretamente com o futebol. Como homem de marketing, ele sempre se envolveu com o vôlei. Esteve na Atlântica-Boa Vista, no Bradesco, no Olimpikus e foi "manager" (gerente) de um time da liga profissional dos Estados Unidos de 77 a 80.

Bebeto de Freitas se diz um "apaixonado" com o futebol, mas afirmou à reportagem que estaria sendo "leviano" em fazer comparações com outros esportes, e mais diretamente o vôlei, por nunca ter trabalhado com o futebol.

"Eu posso dizer apenas que é muito mais complicado do que outros esportes, simplesmente pelo fato de ser o futebol. Estrutura e organização todos os esportes precisam, mas as cobranças no futebol são muito maiores", disse ele.

A profissionalização de todo o clube mineiro será o objetivo inicial do trabalho no Atlético. Essa profissionalização, segundo ele, deve estar voltada para todas as áreas do clube.

"Essa é uma situação importante. Não basta ter apenas um setor profissionalizado, que seriam os atletas e as pessoas envolvidas com o campo. Todo o clube precisa estar no mesmo nível e isso implica muita coisa", afirma.

Bebeto, nesse trabalho, vai ter a colaboração da consultora Elena Landau, uma executiva do banco Opportunity que foi contratada pelo Atlético.

O Atlético-MG passa por mais uma crise financeira, com reflexos evidentes no futebol do clube. Tem uma dívida de cerca de R$ 30 milhões e poucas fontes de receita. Nem sequer um patrocínio na camisa o time tem atualmente.


FUTEBOL GAÚCHO

Romário confirma que será testemunha na defesa de Scheidt

LÉO GERCHMANN
Da Agência Folha – Porto Alegre, RS

O Grêmio definiu o seu rol de testemunhas para defender o zagueiro Scheidt no julgamento ao qual ele será submetido na próxima terça-feira, pelo Tribunal Especial da CBF, devido à acusação do uso de doping: o atacante Romário, do Flamengo, o técnico Luiz Felipe Scolari, do Palmeiras, e o médico Eduardo de Rose.

Contatado pelos advogados gremistas, Romário concordou em depor e adiantou que Scheidt não apresentava comportamento alterado durante o jogo em que os dois se enfrentaram e que resultou na acusação de doping (após essa partida, ocorrida no último dia 21, o exame de Scheidt teve resultado positivo).

Além de ter testemunhado o comportamento de Scheidt durante o jogo (o zagueiro gremista marcou o atacante do Flamengo), Romário esteve com ele recentemente na seleção brasileira. Para a partida de volta pela Copa do Brasil, os dois retornaram até o Rio de Janeiro no mesmo vôo.

No caso de Luiz Felipe, o seu testemunho servirá para confirmar o histórico comportamental do jogador, que está no Grêmio há oito anos. O técnico, que lançou Scheidt como profissional, já o tem defendido publicamente.

O Grêmio confirma oficialmente o resultado de um exame feito em Scheidt no Hospital de Clínicas de Porto Alegre cujo resultado diz que o zagueiro não é, pelo menos, um consumidor habitual da substância DHEA.

Não confirmou ainda, porém, teste feito pelo vice-presidente da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Mauro Czepielewski (doutor em endocrinologia na Faculdade Paulista de Medicina), cujo resultado teria dito que, submetido a situações de estresse, o organismo de Scheidt produz DHEA.

É provável que esse resultado seja apresentado apenas no julgamento. O clube protocolou ontem no tribunal a defesa escrita, de 12 páginas. Nela, está incluído laudo da especialista canadense Christiane Ayotte segundo o qual o organismo humano, em situação de estresse, pode produzir DHEA.


LIBERTADORES

Palmeiras se classifica nos pênaltis

No tempo normal o Palmeiras perdeu por 2 a 0, mas nos pênaltis foi mais feliz e venceu por 4 a 2.

DA Agência Folha – São Paulo

Nos pênaltis, o Palmeiras derrotou ontem o Corinthians por 4 a 2 e se classificou para as semifinais da Taça Libertadores da América.

No jogo, o Corinthians venceu por 2 a 0, em gols de jogada aérea, ironicamente o ponto mais forte do ataque palmeirense. Edílson, no primeiro tempo, e Ricardinho, no segundo, escoraram levantamentos do meia Marcelinho. Nas penalidades, os corintianos Dinei e Vampeta desperdiçaram as cobranças.

Na próxima fase, o Palmeiras, que busca um título inédito, vai enfrentar o River Plate, que ontem perdeu para o Vélez Sarsfield por 1 a 0 (tinha vencido o primeiro por 2 a 0). A primeira partida será na próxima quarta-feira, em Buenos Aires, no estádio do River, o Monumental de Núñez.

O Corinthians dominou o jogo desde o início.

Aos 8min, o meia Edílson desarmou o goleiro Marcos, fez o gol, que foi anulado pelo juiz Oscar Roberto Godoi, supostamente por ter o jogador atrapalhado o goleiro.

Aos 12min, o juiz marcou impedimento de Ricardinho, que avançava sozinho para o gol, apesar de, na hora do lançamento, ele estar atrás do zagueiro Cléber.

A partir daí, o Palmeiras foi se acertando, tanto sem a posse de bola, bloqueando os ataques do Corinthians, quanto com ela, mas não criava chances.

O meia corintiano Rincón, com a função de proteger a dupla de zagueiros, ora na frente deles, ora atrás, era o destaque do time.

Só aos 30min, o Palmeiras chutou pela primeira vez, com Paulo Nunes, para fora.

Foi nesse momento, porém, que o Corinthians marcou. Aos 32min, Marcelinho fez um cruzamento, e Edílson, completamente desmarcado, tocou fora do alcance de Marcos.

O gol acordou o Palmeiras, que adiantou o seu meio-campo e passou a pressionar. O Corinthians recuou um pouco.

Aos 43min, Marcelinho fez uma falta violenta em Júnior. O jogador revidou e na sequência ele e Edílson trocaram tapas e foram expulsos. Imediatamente, Scolari deslocou Zinho para a lateral esquerda.

No segundo tempo, o Palmeiras voltou com Evair no lugar de Oséas, para tentar um jogo cadenciado pelo chão. O Corinthians, com o mesmo time, não tinha a mesma velocidade, sem Edílson.

Mas, aos 10min, saiu o segundo gol corintiano, numa jogada quase igual à do primeiro. Marcelinho cruzou, só que da esquerda, a defesa palmeirense falhou de novo, e um corintiano, desta vez Ricardinho, desviou a bola de Marcos.

Após o gol, o técnico Luiz Felipe Scolari tirou o meia Alex e pôs o volante Rogério, para reforçar a marcação.

A mudança deu certo. O Palmeiras retomou o controle do jogo, e o Corinthians passou a contra-atacar. Aos 25min, Fernando Baiano foi lançado em posição legal, recebeu na frente de Marcos, mas a arbitragem deu impedimento.

Aos 34min, Rogério invadiu a área, adiantou a bola, foi desarmado e se jogou. Levou cartão amarelo. Mas a pressão palmeirense era grande e cresceu mais com a entrada de Euller no lugar de Galeano.

Aos 37min, o atacante invadiu a área pela esquerda, recuou para Evair na pequena área. Ele tocou para Paulo Nunes, que finalizou à queima-roupa. Mas Maurício evitou gol certo.

O Corinthians, dominado, tentava sair nos contra-ataques, mas eles eram estragados por Marcelinho. Aos 41min, a bola saiu pela esquerda, com Dinei, que fez a jogada pela esquerda, mas Marcelinho perdeu gol feito.

Aos 45min, foi a vez de o Palmeiras quase marcar. Euller foi lançado perdeu a chance de chutar.

Em seguida, Rodrigo dentro da pequena área do Palmeiras, desviou a bola de Marcos, mas a bola saiu por cima.

Na cobrança de pênaltis, Rincón bateu primeiro e marcou. Cobraram em seguida Arce, Dinei Evair, Vampeta, Rogério, Silvinho e Zinho, agora Atleta de Cristo, que afirmou logo após a cobrança: "Nunca senti nada assim, nem mesmo na conquista da Copa do Mundo". Nenhum palmeirense errou. Marcos defendeu o chute de Vampeta.

Do outro lado do campo, Dinei, herói da conquista do Brasileiro-98, se lamentou: "Eu só posso pedir desculpas. A torcida queria muito esse título e eu me sinto culpado".

CORINTHIANS – 2
Maurício, Índio (Rodrigo), Gamarra, Nenê e Silvinho; Vampeta, Rincón, Ricardinho (Amaral) e Marcelinho; Edílson e Fernando Baiano (Dinei). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

PALMEIRAS – 0
Palmeiras Sampaio, Galeano (Euller), Alex (Rogério) e Zinho; Paulo Nunes e Oséas (Evair). Técnico: Luís Felipe Scolari.

Cartões amarelos: Cléber, Júnior, Alex, Rogério (Palmeiras) e Vampeta, (Corinthians)

Cartão vermelho: Júnior (Palmeiras) e Edílson (Corinthians)

Legenda – O Palmeiras garantiu a sua classificação para a próxima fase da Libertadores. Eliminou o Corinthians nos pênaltis


COPA DO BRASIL

Botafogo consegue a sua classificação

Da AJB – Curitiba, PR

O Botafogo está nas semifinais da Copa do Brasil, em sua melhor participação na história da competição. O time carioca derrotou o Atlético-PR ontem à noite no Pinheirão, por 4 x 1 nos pênaltis, após perder de 2 x 1 no tempo regulamentar. O Botafogo agora aguarda o vencedor do confronto entre Flamengo x Palmeiras.

O Botafogo começou recuado, como sugeria sua escalação, com cinco jogadores no meio-campo. E poderia até ter saído em vantagem, se Válber aproveitasse um passe de Reidner, logo aos 3min. Refeito do susto, o Atlético passou a pressionar. Aos 20min, Alberto cruzou e Luisinho mergulhou de cabeça, fazendo 1 a 0.

Mesmo em desvantagem, o Botafogo seguiu retraído. Aos 35min, Lucas penetrou pela esquerda perseguido por Caio, e se atirou na área, sugerindo pênalti que o juiz marcou, equivocadamente. Lucas cobrou e fez 2 a 0.

Gílson Nunes mudou o time para o segundo tempo: Paulo César deu lugar a Felipe, indo Fábio Augusto para a lateral-direita. Com dois atacantes, o Botafogo passou a ameaçar. O Atlético poderia ter liquidado se Adriano, aos 4min, e Kelly, aos 22min, aproveitassem grandes oportunidades.

Como quem não faz leva, o Botafogo é que marcou. Aos 37min: Bandoch escorou escanteio para Sandro, que, em meia-bicicleta, fez o gol alvinegro. Uma boa defesa de Wagner em cobrança de falta de Luisinho empurrou a definição da vaga para os pênaltis, na qual valeu a maior experiência do time carioca.

Outros jogos - Nos outros jogos de ontem pela Copa do Brasil, o Inter/RS venceu o Goiás/GO por 1 a 0, em Porto Alegre; enquanto Juventude/RS e Bahia/BA empataram por 2 a 2, Caxias do Sul.

ATLÉTICO-PR – 2
Flávio, Alberto, Reginaldo, Gustavo e Luisinho; Sídnei, Jean, Cocito e Adriano; Lucas e Kelly. Técnico: Antônio Clemente.

BOTAFOGO – 1
Wagner, Paulo César (Felipe), Sandro, Jorge Luís e César Prates; Reidner (Bandoch), Júnior, Válber (Mílson), Fábio Augusto e Caio; Zé Carlos. Técnico: Gílson Nunes.

Juiz: Wilson de Souza Mendonça (PE)

Cartões amarelos: Reidner, Fábio Augusto e Mílson.

Gols: no primeiro tempo, Luisinho aos 20min e Lucas (pên) aos 35min; no segundo tempo, Sandro aos 37min.

Nos pênaltis: Sandro (Bot) 1 x 0; Lucas (Atl) perdeu; Fábio Augusto (Bot) 2 x 0; Kelly (Atl) 1 x 2; Caio (Bot) 3 x 1; Sídnei (Atl) perdeu; César Prates (Bot) 4 x 1.


CAMPEONATO CARIOCA

Retorno de Edmundo já está dividindo opiniões no elenco vascaino

Da AJB – Rio

O retorno de Edmundo ao Vasco está dividindo opiniões em São Januário. Nada quanto à importância do craque da Fiorentina para a equipe - nisto, seus ex e futuros companheiros são unânimes. Mas o anúncio da volta de Edmundo, marcada (até segunda ordem) para o próximo dia 24, tem provocado ansiedade na torcida - que grita "Ah! É Edmundo!" sempre que a equipe não joga bem - e certo descontentamento em alguns atletas. "O Edmundo é um ídolo para a torcida, mas agora ela deveria dar força para quem está aqui", reclamou o zagueiro Odvan. Para o volante Nasa, porém, a torcida tem todo o direito de fazer suas cobranças. "Eles pagam pelo ingresso e são livres para gritarem o que quiserem. O Edmundo é muito importante para o Vasco, um goleador, e a torcida gosta de gol. Quando grita por seu nome, ela grita por gols", disse.

Enquanto Edmundo não vem, no entanto, os jogadores têm que conviver com a ansiedade da torcida - e os fatídicos gritos de "Ah! É Edmundo". A maioria garante tirar o problema de letra, mas ainda há quem se incomode com o assunto. "Depois dos jogos, alguns jogadores têm se queixado porque se incomodam, mas temos que tentar entender e continuar dando o máximo em campo", disse o apoiador Juninho.

Para contornar a ansiedade dos torcedores, a solução é chegar à decisão do Campeonato Estadual. "Não tem outro jeito. Não era só isso que esperávamos (o time também disputava a Copa do Brasil e a Taça Libertadores, mas foi eliminado de ambas), mas agora temos que conquistar o segundo turno de qualquer maneira e irmos à final. E não adianta querer tirar da cabeça dos torcedores que o Edmundo vem aí. É isso que eles querem", analisou o lateral Zé Maria. A concentração em torno do Estadual deve ser total, concordou o Mauro Galvão. "Mesmo porque os gritos da torcida por ele terão sido em vão se não chegarmos à decisão. Temos que continuar bem, na liderança, para que o Edmundo seja uma arma a mais do Vasco na reta final do Campeonato."


Flamengo não aceita controle no futebol

ÉRGIO TORRES
Da Agência Folha – Rio

O Flamengo planeja manter o futebol fora do controle da empresa de capital estrangeiro que, em cerca de 30 dias, será anunciada como parceira do clube carioca.

O presidente do Flamengo, Edmundo Santos Silva, disse ontem que o clube terá total autonomia sobre o departamento de futebol.

Duas empresas entregaram terça-feira propostas para se associar ao clube na Fla-Par S/A, que será criada nos moldes previstos pela Lei Pelé: a norte-americana Hicks, Muse, Tate & Furst Inc. e a suíça ISL (International Sports Leisure).

"Não abro mão da administração do futebol. Não aceito ingerência nesse departamento", disse o presidente do Flamengo.

A se confirmar a vontade do clube, diminuem as chances de a Hicks, Muse, Tate & Furst ser escolhida. Associada à empresa brasileira Traffic -para quem trabalha o empresário Kleber Leite, ex-presidente do Flamengo-, a pretendente dos EUA assumiu, há um mês, pelo período de dez anos, o controle do futebol do Corinthians.

"A empresa sabe que não aceitaremos o mesmo modelo adotado no Corinthians, tanto que a proposta dela não inclui o gerenciamento do futebol", disse Santos Silva.


Diretoria do Fluminense vai processar Romário

da AJB – Rio

Quando começou a exibir camisas com mensagens Romário, com certeza, não imaginou que isso fosse lhe render um processo. Mas a diretoria do Fluminense não gostou nem um pouco da camiseta que o atacante rubro-negro mostrou com o dizeres Diga não às drogas, não torça para o Fluminense. Tanto que ontem o clube entrou com um processo contra o Baixinho. O conselheiro José de Souza acredita que Romário não tem o direito de brincar assim com o Fluminense. "Os nossos torcedores têm todo direito de criticar e reclamar. Mas ele (Romário) não tem nada a ver com a instituição Fluminense. E também não pode fazer isso com os nove milhões de torcedores que temos."

De acordo com o vice-presidente de futebol Francisco Horta, Romário receberá uma notificação judicial para prestar esclarecimentos. "Foi uma atitude extremamente infeliz que não pode ficar sem resposta." O jogador deverá se retratar, sob pena de ter que responder a um processo por danos morais. José de Souza acha que mais sanções são cabíveis. "O próprio Flamengo deveria chamar a atenção dele." Não é só. O Fluminense também quer impedir a veiculação do programa Casseta & Planeta, onde as imagens de Romário com a camisa seriam exibidas. E, se possível, proibir que o programa faça qualquer outra brincadeira que eles julguem mau gosto com o Fluminense. "Esse programa já fez uma com a gente no ano passado e não vai fazer de novo. Mas isso é coisa do tal do Bussunda. Ele deve ter algum problema mental, esse rapaz", diz Souza.