NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 05 de Agosto de 2020
AGRONEGÓCIOS
Sexta-feira, 03 de Julho de 2020, 08h:05

NA LIDERANÇA

Exportações acumulam alta de 2,15% em MT até maio

O Estado, maior produtor agrícola do País e com o maior rebanho de bovinos, lidera o ranking dos grandes exportadores

MARIANNA PERES
Da Reportagem
Divulgação
O Estado é o maior produtor agrícola do País e lidera o ranking dos grandes exportadores do Brasil

O agronegócio mato-grossense registrou incremento de 2,15% sobre as receitas geradas pelas exportações até maio.

Conforme dados do Boletim da Balança do Agronegócio, divulgado pela Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), de janeiro a maio deste ano, os produtos do agro somaram US$ 7,60 bilhões, ante US$ 7,44 bilhões acumulados em igual momento do ano passado.

O Estado, que é o maior produtor agrícola do País e detém o maior rebanho de bovinos, lidera o ranking dos grandes exportadores do Brasil, respondendo por 18,11% do total faturado no período.

Seguem em destaque até maio, São Paulo, com saldo de US$ 6,50 bilhões e o Paraná com outros US$ 5,33 bilhões.

Dos mais de US$ 7,60 bilhões em embarques da pauta agro, 74,55% vieram das exportações de soja em grão, 11,06% do algodão e 9,66% da receita geradas pelas vendas de carnes.

Em maio, Mato Grosso registrou US$ 1,64 bilhão em exportações de produtos agro, também o maior volume de negócios do País, no período.

No Brasil, a receita de maio foi recorde: com US$ 10,9 bilhões (+17,9%) e o agro correspondeu a 60,9% do total exportado pelo país. O desempenho reflete, principalmente, os embarques de soja em grão (US$ 5,2 bilhões), carne bovina (US$ 780 milhões), açúcar (US$ 767 milhões) e café verde (US$ 468 milhões).

O mercado chinês adquiriu 44,9% do valor total exportado pelo Brasil em produtos do agronegócio, chegando a US$ 4,91 bilhões em aquisições (+50,4%). O país asiático foi o maior importador da soja em grão brasileira, das carnes (bovina, suína e de aves), do açúcar e da celulose.

O país asiático importou 71,5% de soja em grãos do Brasil, o que corresponde a US$ 3,70 bilhões do grão.

Já as aquisições de carne brasileira foram de US$ 870,84 milhões, considerando o mercado de Hong Kong. Desta forma, 55% do valor total exportado pelo Brasil foi para a China nesse mês de maio.

A China aparece novamente como maior importadora de açúcar, adquirindo 21,7% de todo o valor exportado pelo Brasil do produto ou US$ 166,42 milhões.

De acordo com a análise da SCRI, a quebra da safra indiana de açúcar e o aumento das aquisições chinesas do produto explicam o incremento de nossas exportações, alcançando no total US$ 767 milhões.

A celulose também foi destaque para o mercado chinês que adquiriu US$ 242,03 milhões, ou 41,4% do total exportado pelo Brasil.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Como você vê as acusações entre Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro sobre o caos na pandemia?
O governador é o culpado
O prefeito da Capital também tem culpa
Essa briga prejudica as ações de combate à Covid-19
É uma disputa político-eleitoral
PARCIAL